Liturgia diária: 22ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira – 05/09/2017

Primeira Leitura: Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 5,1-6.9-11)

Quando será o fim do mundo? – No que diz respeito ao tempo e circunstâncias, não preciso escrever nada para vocês, irmãos. Vocês já sabem que o dia do Senhor chegará como ladrão à noite. Quando as pessoas disserem: “Estamos em paz e segurança”, então de repente a ruína cairá sobre elas, como dores do parto para a mulher grávida, e não conseguirão escapar.

As armas da vida – Mas vocês, irmãos, não vivem em trevas, de tal modo que esse dia possa surpreendê-los como um ladrão. Porque todos vocês são filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas. Portanto, não fiquemos dormindo como os outros. Estejamos acordados e sóbrios. Pois Deus não nos destinou à sua ira, e sim para a salvação através de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual morreu por nós a fim de que, acordados ou dormindo, fiquemos unidos a ele. Portanto, consolem-se mutuamente e ajudem-se uns aos outros a crescer, como aliás vocês já estão fazendo.

Opinião – essa passagem começa informando que acolher o Conhecimento da Palavra d e Deus em nossos corações não vai nos salvar da morte, nosso tempo é finito nesta terra, porém a segunda parte já deixa claro que mesmo o tempo sendo curto, não devemos desperdiçá-lo, devemos sim utilizar nossas vidas ao máximo, atingir nosso potencial completo e ajudar nossos próximos a fazermos o mesmo. Nada de passar a vida em branco, simplesmente esperando as coisas acontecerem e ficar pedindo por elas, Deus provê a nós, mas os frutos serão sempre mais numerosos se nós trabalharmos corretamente por eles.

Salmo Responsório (Sl 26)

– Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.

– O Senhor é minha luz e salvação, de quem eu terei medo? O Senhor é proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.

– Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isso que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.

– Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.

Opinião – salmo que reforça que podemos nos desenvolver muito mais quando seguimos os ensinamentos de Deus, a sua bondade é a colheita dos frutos do nosso trabalho bem orientado, focado, natural e direito em nossa vida.

Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 4,31-37)

Jesus liberta da alienação – Jesus foi a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e aí ensinava aos sábados. As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus falava com autoridade. Na sinagoga havia um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que gritou em alta voz: “O que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!” Jesus o ameaçou, dizendo: “Cale-se e saia dele!” Então o demônio jogou o homem no chão, saiu dele, e não lhe fez mal nenhum. O espanto tomou conta de todos, e eles comentavam entre si: “Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros com autoridade e poder, e eles saem.” E a fama de Jesus se espalhava em todos os lugares da redondeza.

Opinião – Jesus seguia ensinando, pregando, espalhando a Palavra de Deus, e por vezes ele operava curas milagrosas, que devido a natureza humana era o que espalhava mais rapidamente a sua mensagem e a sua fama: os milagres. Muitos admiravam Jesus pelos seus ensinamentos e o seu domínio do Conhecimento, porém é necessário que nós admiremos e tomemos atitudes como aceitar o Conhecimento em nossos corações, moldando nossas vidas para uma vida correta, direita, plena, assim deixamos de simplesmente admitir Jesus e ficarmos esperando por dadivas em nossas vidas, para trabalharmos conforme ele nos orientou e assim colhermos os frutos do nosso esforço.

Hoje a homilia do Padre Roger Araújo desenvolve melhor essa parte da Palavra de Deus através de Jesus Cristo ter o poder de retirar de nós esses instintos ruins que por vezes surgem em nós, os desejos criminosos, ruins, negativos, mundanos. Aceitando o Conhecimento da Palavra, seguindo o exemplo de Jesus, podemos substituir esses desejos negativos, controlar eles e por em seu lugar as inspirações corretas, nos permitindo realizar nosso potencial por completo em nossa vida terrena.

Uma boa noite a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/22a-semana-tempo-comum-terca-feira/?sDia=5&sMes=09&sAno=2017

Liturgia diária: 22ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira – 04/09/2017

Primeira leitura: Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 4,13-18)

Todos reunidos na vinda do Senhor – Irmãos, não queremos que vocês ignorem coisa alguma a respeito dos mortos, para não ficarem tristes como os outros que não têm esperança. Se acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, acreditamos também que aqueles que morreram em Jesus serão levados por Deus em sua companhia.

Eis o que declaramos a vocês, baseando-nos na palavra do Senhor: nós, que ainda estaremos vivos por ocasião da vinda do Senhor, não teremos nenhuma vantagem sobre aqueles que já tiverem morrido.

De fato, a uma ordem, à voz do arcanjo e ao som da trombeta divina, o próprio Senhor descerá do céu. Então os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, que estivermos ainda na terra, seremos arrebatados junto com eles para as nuvens, ao encontro do Senhor nos ares. E então estaremos para sempre com o Senhor. Consolem-se, pois, uns aos outros com essas palavras.

Opinião – Como os apóstolos ainda estavam pregando a palavra de Deus, alguns fieis achavam que quem já tinha morrido não encontraria o Senhor Jesus por não ter recebido 100% da Palavra de Deus que os apóstolos ainda estavam propagando. Diante disso Paulo procura acalmar a comunidade pregando que todos que aceitarem a Palavra de Deus de coração encontrarão com Jesus na outra vida, e por que não nesta também, pois viver uma vida direita, correta, conforme o Conhecimento da Palavra dita, já é uma forma de encontrar Jesus nesta vida ainda.

Salmo responsório (Sl 95)

– O Senhor vem julgar nossa terra.

O Senhor vem julgar nossa terra.

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!

O Senhor vem julgar nossa terra.

– Pois Deus é grande e muito digno de louvor, é mais terrível e maior que os outros deuses; porque um nada são os deuses dos pagãos. Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus.

O Senhor vem julgar nossa terra.

– O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas.

O Senhor vem julgar nossa terra.

– Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.

O Senhor vem julgar nossa terra.

Opinião – o salmo mostra a diferença entre os deuses pagãos e o Deus nosso: enquanto os outros deuses eram unitários, cada um para uma coisa, o Deus nosso é único, pleno e poderoso, regendo o mundo inteiro com suas mãos, uma clara expressão da mudança da fé politeísta para uma fé monoteísta, um só Deus não precisa guerrear entre si, assim permitindo aos fieis viverem em paz uns com os outros, sem criação de rixas dentro da mesma religião, na teoria, pois até as Palavras foram deturpadas e hoje temos irmão apontando contra irmão e tentando utilizar Deus como ‘motivação’ para machucar, penalizar, agredir o próximo.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 4,16-30)

Jesus foi a cidade de Nazaré, onde se havia criado. Conforme seu costume, no sábado entrou na sinagoga e levantou-se para fazer a leitura. Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus encontrou a passagem onde está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa Notícia aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano de graça do Senhor”. Em seguida, Jesus fechou o livro, o entregou na mão do ajudante, e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. Então Jesus começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu essa passagem da Escritura, que vocês acabam de ouvir.”

Reação do povo – Todos aprovavam Jesus, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: “Este não é o filho de José?” Mas Jesus disse: “Sem dúvida vocês vão repetir para mim o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Fazer também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum.” E acrescentou: “Eu garanto a vocês: nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. De fato, eu lhes digo que havia muitas viúvas em Israel, no tempo do profeta Elias, quando não vinha chuva do céu durante três anos e seis meses, e houve grande fome em toda a região. No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, e sim a uma viúva estrangeira, que vivia em Sarepta, na Sidônia. Havia também muitos leprosos em Israel no tempo do profeta Eliseu. Apesar disso nenhum deles foi curado, a não ser o estrangeiro Naamã, que era sírio.” Quando ouviram essas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e expulsaram Jesus da cidade. E o levaram até o alto do monte, sobre o qual a cidade estava construída, com intenção de lançá-lo no precipício. Mas Jesus, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

Opinião – por mais “paz e amor” que seja a imagem de Jesus, ele veio para quebrar as correntes da época, que prendiam as pessoas a costumes antiquados e estruturas que não permitiam o desenvolvimento das pessoas ao seu máximo potencial. Para quebrar essas tradições ele precisava falar algumas verdades, e mostrar a hipocrisia do povo: enquanto ele fala sobre bençãos e melhorias para eles, o povo o adora, mas basta Jesus mencionar como antes dele todos os que trouxeram a Palavra de Deus não eram valorizados, mostrando que o povo sempre acha que os seus são piores que os de fora, numa clássica síndrome de cão vira-lata, o povo se revolta contra Jesus, já querendo matar ele. Mas o mesmo não se abala, entrega seus ensinamentos e segue sua vida, mostrando que ele veio cumprir sua missão e assim o fará, independente da opinião dos outros.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo destaca esse lado do ser humano e como é importante que nós não só admiremos Jesus, mas que aceitemos de coração seus ensinamentos e o mais importante que incorporemos o Conhecimento que ele trouxe para nossas vidas, não fiquemos só admirando ele e agindo conforme nossos desejos carnais; temos que admirar e procurar transformar nossas vidas em algo que siga os passos da Palavra de Deus.

Uma boa noite a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/22a-semana-tempo-comum-segunda-feira/?sDia=4&sMes=09&sAno=2017