Liturgia diária: 32ª Semana do Tempo Comum – Quarta-feira – 15/11/2017

Primeira Leitura: Livro da Sabedoria (Sb 6,1-11)

Responsabilidade dos governantes – Escutem, reis, e procurem compreender. Aprendam, governantes de toda a terra. Prestem atenção, vocês que dominam os povos e estão orgulhosos pelo grande número de súditos. O poder de vocês vem do Senhor, e o domínio vem do Altíssimo. Ele examinará as obras que vocês praticarem e sondará as intenções que vocês têm. No entanto, apesar de serem ministros do reino dele, vocês não julgaram com retidão, não observaram a lei, nem procederam conforme a vontade de Deus. Por isso, ele cairá sobre vocês de modo repentino e terrível, porque um julgamento implacável se realiza contra aqueles que ocupam altos cargos. Os pequenos serão perdoados com misericórdia, mas os poderosos serão examinados com rigor. O Senhor de todos não recua diante de ninguém, nem se impressiona com a grandeza, porque ele criou tanto o pequeno como o grande, e a sua providência é igual para todos. Mas um exame severo aguarda os poderosos. É para vocês, soberanos, que eu dirijo as minhas palavras, para que aprendam a sabedoria e não venham a cair. Os que observam santamente a santa vontade dele, serão declarados santos. E aqueles que a aprendem, encontrarão quem os defenda. Desejem, portanto, ouvir as minhas palavras, anseiem por elas, e vocês receberão a instrução.

Opinião – em uma época onde cultura, sabedoria, conhecimento era quase que uma exclusividade dos ricos e poderosos, já era avisado que aqueles que tinham acesso a essas coisas seriam julgados com muito mais rigor do que aqueles que não tinham conhecimento de que erravam. A vinda de Jesus veio para tornar o conhecimento, a Sabedoria de Deus disponível para todos, através dos mandamentos simplificados, das parábolas e da missão dada aos apóstolos e a todos os cristãos de espalhar a Boa Nova de Deus, mas quando fazemos isso não devemos ser hipócritas de falar de uma maneira e agirmos de maneira oposta, pois se temos o conhecimento, seremos julgados de acordo com ele.

Salmo responsório (Sl 81)

— Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

— Fazei justiça aos indefesos e aos órfãos, ao pobre e ao humilde absolvei! Libertai o oprimido, o infeliz, da mão dos opressores arrancai-os!

Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

— Eu disse: “Ó juízes, vós sois deuses, sois filhos, todos vós, do Deus Altíssimo! E, contudo, como homens morrereis, caireis como qualquer dos poderosos!”

Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

Opinião – Pedimos que Deus nos ajude a superar nossas dificuldades, que ele nos auxilie mas também nos julgue com seriedade assim como a todos nesta terra.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (17,11-19)

Fé e gratidão – Caminhando para Jerusalém, aconteceu que Jesus passava entre a Samaria e a Galiléia. Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos foram ao encontro dele. Pararam de longe, e gritaram: Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” Ao vê-los, Jesus disse: “Vão apresentar-se aos sacerdotes.” Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. Ao perceber que estava curado, um deles voltou atrás dando glória a Deus em alta voz.Jogou-se no chão, aos pés de Jesus, e lhe agradeceu. E este era um samaritano. Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?”E disse a ele: “Levante-se e vá. Sua fé o salvou.”

Opinião – a doença segregava esses homens, que por fé ou puro interesse em se curarem foram até Jesus por essa cura, porém só um dos dez homens retornou a Jesus quando a cura se manifestou, e este era justamente um estrangeiro, alguém que não tinha os mesmos costumes que Jesus, mas mesmo assim este acreditou. A lição aqui é que a fé não tem fronteiras, nações, gêneros ou raças, ela é verdadeira quando esta nos corações, e assim pode nos guiar para uma vida melhor.

Hoje o Padre Roger ressalta a importância de agradecermos a Deus pelas nossas conquistas, “Somos da turma dos nove ingratos, reclamações, daqueles que só murmuram ou somos aquele único que teve atitudes verdadeiras de louvor, de reconhecimento e ação de graças?”

Um bom dia a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/32a-semana-tempo-comum-quarta-feira/?sDia=15&sMes=11&sAno=2017

Liturgia diária: 32ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira – 14/11/2017

Primeira leitura: Livro da Sabedoria (Sb 2,23-3,9)

Sim, Deus criou o homem para ser incorruptível e o fez à imagem da sua própria natureza. Mas, pela inveja do diabo, entrou no mundo a morte, que é experimentada por aqueles que pertencem a ele.

O justo é imortal –A vida dos justos, ao contrário, está nas mãos de Deus, e nenhum tormento os atingirá. Aos olhos dos insensatos, aqueles pareciam ter morrido, e o seu fim foi considerado como desgraça. Os insensatos pensavam que a partida dos justos do nosso meio era um aniquilamento, mas agora estão na paz. As pessoas pensavam que os justos estavam cumprindo uma pena, mas esperavam a imortalidade. Por uma breve pena receberão grandes benefícios, porque Deus os provou e os encontrou dignos dele. Deus examinou-os como ouro no crisol, e os aceitou como holocausto perfeito. No dia do julgamento, eles resplandecerão, correndo como fagulhas no meio da palha. Eles governarão as nações, submeterão os povos, e o Senhor reinará para sempre sobre eles. Os que nele confiam compreenderão a verdade, e os que lhe são fiéis viverão junto dele no amor, pois a graça e a misericórdia estão reservadas para os seus escolhidos.

Opinião – para que não entende a Palavra e segue o caminho ilustrado por ela, pode parecer que viver conforme as regras de Deus é uma tribulação, um castigo, pois nao se sucumbe as tentações imediatas dos prazeres mundanos, mas isso garante uma vida mais plena, mais completa, mas exige um sacrifício de verdadeira fé, para garantir o verdadeiro presente em vida e após ela.

Salmo responsório (Sl 33)

— Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!

Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!

— Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!

Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!

— O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, e seu ouvido está atento ao seu chamado; mas ele volta a sua face contra os maus, para da terra apagar sua lembrança.

Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!

— Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta e de todas as angústias os liberta. Do coração atribulado ele está perto e conforta os de espírito abatido.

Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!

Opinião – Não importa por onde eu vá, quais caminhos trilhe e quais escolhas faça, sempre darei graças ao Senhor por tudo aquilo que eu conquistas, por toda das dificuldades que eu superar.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 17,7-10)

“Se alguém de vocês tem um empregado que trabalha a terra ou cuida dos animais, por acaso vai dizer-lhe, quando ele volta do campo: ‘Venha depressa para a mesa’? Pelo contrário, não vai dizer ao empregado: ‘Prepare-me o jantar, cinja-se e sirva-me, enquanto eu como e bebo; depois disso você vai comer e beber’? Será que vai agradecer ao empregado, porque este fez o que lhe havia mandado? Assim também vocês: quando tiverem cumprido tudo o que lhes mandarem fazer, digam: ‘Somos empregados inúteis; fizemos o que devíamos fazer’.”

Opinião – por mais dura que pareça essa passagem, Jesus por vezes falava nos termos da época, então a relação entre funcionário e patrão era essa, mais rígida e aos nossos olhos mais dura, porém é com esse tipo de comprometimento que Jesus nos guia para o caminho de Deus, não devemos racionalizar as orientações de Deus, devemos aceitar elas de coração, entendo o sentido verdadeiro delas, para entendermos que as regras Dele são regras da natureza, que garantem uma vida plena, desenvolvida e mais evoluída.

A homilia de hoje onde o Padre Roger explica bem isso, deixando claro que devemos ter humildade em nossos corações, não ficarmos procurando reconhecimento por tudo o que fazemos: “Temos a necessidade de sermos aplaudidos, curtidos; olhemos nas redes sociais quantas curtidas levamos, quanto reconhecimento temos, em contrapartida, com Deus não é assim. N’Ele não podemos buscar reconhecimento, valorização, aplausos naquilo que nós fazemos. Simplesmente, façamos a nossa obrigação e a nossa responsabilidade”

Uma boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/32a-semana-tempo-comum-terca-feira/?sDia=14&sMes=11&sAno=2017

Liturgia diária: 32ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira – 13/11/2017

Primeira Leitura: Livro da Sabedoria (Sb 1,1-7)

A justiça é imortal –Amem a justiça, vocês que governam a terra. Pensem corretamente no Senhor e o procurem de coração sincero. Pois ele se deixa encontrar por aqueles que não o tentam, e se manifesta para aqueles que não recusam acreditar nele. Os pensamentos tortuosos separam de Deus, e o poder dele, posto à prova, confunde os insensatos. A sabedoria não entra na alma que pratica o mal, nem habita num corpo que é escravo do pecado. O espírito santo, que educa, foge da fraude, afasta-se dos pensamentos insensatos, e é expulso quando sobrevém a injustiça.

A sabedoria é um espírito amigo dos homens, mas não deixa impune quem blasfema com os lábios, porque Deus é testemunha de seus sentimentos, observa de fato a sua consciência e ouve as palavras de sua boca. O espírito do Senhor enche o universo, dá consistência a todas as coisas e tem conhecimento de tudo o que se diz.

Opinião – interessante notar o paralelo que é feito nesse trecho entre termos sabedoria e viver uma vida correta, são coisas que andam e se desenvolvem juntas, assim garantindo a existência uma da outra. Para sermos sábios, devemos ser justos, sendo justos, desenvolvemos sabedoria.

Salmo responsório (Sl 138)

— Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— Senhor, vós me sondais e conheceis, sabeis quando me sento ou me levanto; de longe penetrais meus pensamentos, percebeis quando me deito e quando eu ando, os meus caminhos vos são todos conhecidos.

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— A palavra nem chegou à minha língua, e já, Senhor, a conheceis inteiramente. Por detrás e pela frente me envolveis; pusestes sobre mim a vossa mão. Esta Verdade é por demais maravilhosa, é tão sublime que não posso compreendê-la.

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? E para onde fugirei de vossa face? Se eu subir até os céus, ali estais; se eu descer até o abismo, estais presente.

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

— Se a aurora me emprestar as suas asas, para eu voar e habitar no fim dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão e segurar-me com firmeza a vossa destra.

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

Opinião – neste salmo fica claro o pedido para que Deus nos guie no caminho da sua Palavra, através do seu conhecimento. Também é expresso que não adianta tentarmos enganar a Deus, ele vê nossas intenções antes mesmo que elas se manifestem, e nossos atos errados irão trazer somente problemas, sempre em maior número que conquistas momentâneas.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 17,1-6)

Atitudes do discípulo – Jesus disse a seus discípulos: “É inevitável que aconteçam escândalos, mas, ai daquele que produz escândalos! Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar, do que escandalizar um desses pequeninos.

Prestem atenção! Se o seu irmão peca contra você, chame a atenção dele. Se ele se arrepender, perdoe. Se ele pecar contra você sete vezes num só dia, e sete vezes vier a você, dizendo: ‘Estou arrependido’, você deve perdoá-lo.”

Os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!” O Senhor respondeu: “Se vocês tivessem fé do tamanho de uma semente de mostarda, poderiam dizer a esta amoreira: ‘Arranque-se daí, e plante-se no mar’. E ela obedeceria a vocês.”

Opinião – Jesus deixa claro que devemos ter em nossos corações a capacidade de perdoar sempre que o arrependimento for verdadeiro, devemos também aumentar sempre a nossa fé, deixá-la crescer e florescer em nossos corações, aplicando ela em todas as partes de nossas vidas.

O Padre Roger Araújo na homilia de hoje fala das três lições do evangelho de hoje e como a fé é a base para vivermos corretamente: “Com a fé, viveremos de forma correta, justa; teremos forças para perdoar e evitar escândalo, pois a fé dirige, governa e direciona os nossos passos.”

Uma boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/32a-semana-tempo-comum-segunda-feira/?sDia=13&sMes=11&sAno=2017