Liturgia diária: Nossa Senhora das Dores – Sexta-feira – 15/09/2017

Primeira Leitura: Carta aos Hebreus (Hb 5,7-9)

Durante sua vida na terra, Cristo fez orações e súplicas a Deus, em alta voz e com lágrimas, ao Deus que o podia salvar da morte. E Deus o escutou, porque ele foi submisso. Embora sendo Filho de Deus, aprendeu a ser obediente através de seus sofrimentos. E, depois de perfeito, tornou-se a fonte da salvação eterna para todos aqueles que lhe obedecem.

Opinião – esse trecho humaniza Jesus, mostrando que mesmo ele sendo Filho de Deus, ele também aprendeu pela dor, assim como nós também podemos aprender, mas temos uma facilidade que Jesus nos deu: podemos aprender seguindo seu exemplo, entendendo seus ensinamentos, tendo o mesmo como um exemplo de vida, assim abrindo nossa mente para o Conhecimento de Deus, evitando sofrimentos em nossas vidas.

Salmo Responsório (Sl 30)

– Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

– Senhor, eu ponho em vós minha esperança; que eu não fique envergonhado eternamente. Porque sois justo, defendei-me e libertai-me; apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

– Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

– Retirai-me dessa rede traiçoeira, porque sois o meu refúgio protetor! Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito; libertai-me do inimigo e do opressor!

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

– A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, e afirmo que só vós sois o meu Deus! Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor!

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

– Como é grande, ó Senhor, a vossa bondade, que reservaste para aqueles que vos temem! Para aqueles que em vós se refugiam, mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.

Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

Opinião – Salmo mais longo, mas que define bem como devemos confiar em Deus e termos certeza das coisas boas que ele nos garante, que ele nos traz, a sua proteção pode ser ativa e também passiva: seguindo o exemplo de Deus através da Vida de Jesus, teremos sua proteção, pois saberemos qual é o caminho seguro a seguir.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (Jo 19,25-27)

A relação entre Israel e a comunidade de Jesus – A mãe de Jesus, a irmão da mãe dele, Maria de Cléofas, e Maria Madalena estavam junto à cruz. Jesus viu a mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava. Então disse à mãe: “Mulher, eis aí o seu filho.” Depois disse ao discípulo: “Eis aí a sua mãe.” E dessa hora em diante, o discípulo a recebeu e sua casa.

Opinião – nessa passagem Jesus quebra os laços de sangue da sua família e mostra que o conceito de família deve se estender a todos que tem uma crença igual, aqui tanto Maria quanto discípulo amavam Jesus, e o mesmo deixou claro um para o outro que eles seriam uma família agora, como mãe e filho. Devemos não ficar amando somente no nosso circulo social, mas ajudar a sociedade como um todo

A homilia de hoje é uma homenagem a Maria e valoriza a dor que ela passou a vida inteira como mãe de Jesus, sendo portanto um exemplo para todos e principalmente para as mães que sofrem com o mundo que as destrata, e também destrata seus filhos, mas essas mães devem seguir o exemplo de Maria e serem fortes, acreditarem em Deus e em seus filhos, assim também dando força a eles para que eles se desenvolvam, superem as dificuldades e conquistem uma vida de muitos frutos.

Uma boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/nossa-senhora-das-dores-sexta-feira/?sDia=15&sMes=09&sAno=2017