Liturgia diária: 33ª Semana do Tempo Comum – Sábado – 25/11/2017

Primeira leitura: Primeiro Livro dos Macabeus (1Mc 6,1-13)

A morte do opressor –Quando percorria as províncias do planalto, o rei Antíoco ouviu falar que havia na Pérsia uma cidade chamada Elimaida, famosa pela sua riqueza em prata e ouro. Diziam que o templo dessa cidade era muito rico e que havia nele cortinas tecidas de ouro, couraças e armas aí deixadas pelo rei Alexandre, o macedônio, filho de Filipe, que foi o primeiro rei do império grego. Antíoco dirigiu-se para o local, pretendendo tomar e saquear a cidade. Mas não conseguiu, porque o pessoal da cidade, sabendo da sua pretensão, preparou-se para a guerra e o enfrentou. Antíoco teve de fugir, e foi com grande tristeza que deixou o lugar, a fim de voltar para a Babilônia. Ele ainda estava na Pérsia, quando recebeu a notícia de que as tropas enviadas contra a Judéia tinham sido derrotadas e que Lísias tinha tomado a iniciativa de enfrentar os judeus com poderoso exército, mas teve de recuar. Soube também que os judeus ficavam mais perigosos por causa da quantidade de armas, além de outros recursos e despojos que tomavam dos exércitos que iam derrotando. Contaram também que os judeus tinham tirado a abominação que ele colocara sobre o altar de Jerusalém, e que tinham cercado o Templo com muralhas altas como antigamente, fazendo o mesmo em Betsur, cidade que pertencia ao rei. Ao ouvir essas notícias, o rei ficou apavorado e totalmente atordoado, e caiu de cama, doente de tristeza, pois nada estava acontecendo como ele queria. Ficou aí muito tempo, cada vez mais deprimido. Percebendo que ia morrer, chamou todos os grandes e lhes disse: “O sono sumiu dos meus olhos, meu coração está abatido de tanta aflição. Eu disse a mim mesmo: ‘A que grau de aflição me vejo reduzido! Como é grande a onda em que estou me debatendo. Eu que era feliz e estimado quando estava no poder! Agora, porém, estou lembrando os males que fiz a Jerusalém, de onde tirei todos os objetos de prata e ouro que nela havia. Lembro-me dos habitantes de Judá que mandei matar sem motivo. Reconheço que é por causa de tudo isso que hoje me acontecem essas desgraças. Agora estou morrendo, cheio de tristeza e em terra estrangeira’ “.

Opinião – o rei todo poderoso começa a perder seus poderes e diante dessa mudança adoece de tristeza, pois as coisas já não são mais como ele queria. Nesse momento de tristeza ele percebe os erros que cometeu anteriormente, e já prepara o seu sucessor, pois sabe que não terás mais futuro agora que as mudanças contrarias a ele já estão ocorrendo. Devemos nos arrepender dos nossos erros e procurar viver corretamente antes que seja tarde demais para nós, para que possamos viver ainda plenamente, cientes dos erros que cometemos, mas também ciente de que não os cometeremos mais.

Salmo responsório (9A)

— Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

— Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas cantarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus Altíssimo!

Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

— Voltaram para trás meus inimigos, perante vossa face pereceram. Repreendestes as nações, e os maus perdestes, apagastes o seu nome para sempre.

Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

— Os maus caíram no buraco que cavaram, nos próprios laços foram presos os seus pés. Mas o pobre não será sempre esquecido, nem é vã a esperança dos humildes.

Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

Opinião – devemos dar Graças a Deus sempre que sua luz, proteção, interagir em nossas vidas e nos mostrar as escolhas corretas. Devemos ser fieis na fé, e estarmos sempre de olhos e ouvidos abertos para as orientações de Deus.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 20,27-40)

Deus comprometido com a vida –Os saduceus afirmam que não existe ressurreição. Alguns deles se aproximaram de Jesus, e lhe propuseram este caso: Mestre, Moisés escreveu para nós: ‘Se alguém morrer, e deixar a esposa sem filhos, o irmão desse homem deve casar-se com a viúva, a fim de que possam ter filhos em nome do irmão que morreu’. Ora, havia sete irmãos. O primeiro casou e morreu, sem ter filhos. Também o segundo e o terceiro casaram-se com a viúva. E assim os sete. Todos morreram sem deixar filhos. Por fim, morreu também a mulher. E agora? Na ressurreição, de quem a mulher vai ser esposa? Todos os sete se casaram com ela!” Jesus respondeu: “Nesta vida, os homens e as mulheres se casam, mas os que Deus julgar dignos da ressurreição dos mortos e de participar da vida futura, não se casarão mais, porque não podem mais morrer, pois serão como os anjos. E serão filhos de Deus, porque ressuscitaram. E que os mortos ressuscitam, já Moisés indica na passagem da sarça, quando chama o Senhor de ‘o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’. Deus não é Deus de mortos, mas de vivos, pois todos vivem para ele.” Alguns doutores da Lei disseram a Jesus: “Foi uma boa resposta, Mestre.” E ninguém mais tinha coragem de perguntar coisa nenhuma a Jesus.

Opinião – Jesus veio para quebrar as correntes que controlavam a sociedade daquela época, mas mesmo assim o povo continua querendo aplicar os novos ensinamentos de Jesus nas mesmas regras e situações antigas. Aqui questionam quem será esposo de quem após a ressurreição, como se algo do passado defini-se o futuro, mas Jesus explica que isso não terá mais importância. O Importante é a realização através do Conhecimento de Deus, quando vivemos plenamente ele, não temos mais essa necessidade e ansiedade de premio em outra vida, pois ficamos realizados com cada dia nosso.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo trabalha justamente essa ideia de que a vida eterna é diferente da vida terrena, não podemos tentar comparar uma a outra, e que a nossa vida eterna já começa agora, hoje, com a aceitação de coração das luzes de Deus

Um bom sábado a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/33a-semana-tempo-comum-sabado/?sDia=25&sMes=11&sAno=2017

Liturgia diária: 26ª Semana do Tempo Comum – Sábado – 07/10/2017

Primeira Leitura: Ato dos Apóstolos (At 1,12-14)

A primeira comunidade – Os apóstolos voltaram para Jerusalém, pois se encontravam no chamado monte das Oliveiras, não muito longe de Jerusalém: uma caminhada de sábado. Entraram na cidade e subiram para a sala de cima, onde costumavam hospedar-se. Aí estavam Pedro e João, Tiago e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão Zelote e Judas, filho de Tiago. Todos eles tinham os mesmos sentimentos e eram assíduos na oração, junto com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus.

Opinião – relato histórico de uma reunião dos primeiros cristãos da época,

Responsório (Lc 1,46s)

— O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— A minh’alma engrandece ao Senhor, e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador.

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— Pois ele viu a pequenez de sua serva, desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. O Poderoso fez por mim maravilhas e Santo é o seu nome!

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o respeitam. Demonstrou o poder de seu braço, dispersou os orgulhosos.

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— Derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou. De bens saciou os famintos e despediu, sem nada, os ricos.

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor, como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

Opinião – passagem onde é exaltado os feitos de Deus em nossas vidas, nos ajudando, nos protegendo, nos guiando.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (1,26-38)

O Messias vai chegar – No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré. Foi a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José, que era descendente de Davi. E o nome da virgem era Maria. O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegre-se, cheia de graça! O Senhor está com você!” Ouvindo isso, Maria ficou preocupada, e perguntava a si mesma o que a saudação queria dizer. O anjo disse: “Não tenha medo, Maria, porque você encontrou graça diante de Deus. Eis que você vai ficar grávida, terá um filho e dará a ele o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dará a ele o trono de seu pai Davi, e ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó. E o seu reino não terá fim.” Maria perguntou ao anjo: “Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem?” O anjo respondeu: “O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra. Por isso o Santo que vai nascer de você será chamado Filho de Deus. Olhe a sua parenta Isabel: apesar da sua velhice, ela concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril, já faz seis meses que está grávida. Para Deus nada é impossível.” Maria disse: “Eias a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.” E o anjo a deixou.

Opinião – passagem sobre a concepção de Jesus, como Maria foi escolhida e como Jesus foi concebido sem o pecado da carne estar envolvido. Pode ser lido como uma alegoria ou pode ser lido ao pé da letra, mas o que realmente importa é que Jesus foi concebido sem pecado, sem intenções mundanas, mas sim para ser o salvador desse mundo, para justamente guiar as pessoas, a sociedade, todos nós para que saibamos viver nossas vidas em plenitude, evoluindo em conjunto, sem egoismo e outros sentimentos mundanos.

Hoje sendo a comemoração de Nossa Senhora do Rosário na homilia o Padre Roger Araújo fala sobre a importância do Rosário, de que quando rezamos as 50 Ave Marias meditamos nas palavras de Deus, no significado do Conhecimento da Palavra, e de como declaramos 50 vezes que Deus é vitorioso em nossas vidas.

Um bom sábado a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/26a-semana-tempo-comum-sabado/?sDia=7&sMes=10&sAno=2017

Liturgia diária: 23ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira – 12/09/2017

Primeira Leitura: Carta de São Paulo aos Colossenses (Cl 2,6-15)

Enraizados em Cristo – Já que vocês aceitaram Jesus Cristo como Senhor, vivam como cristãos: enraizados nele, vocês se edificam sobre ele e se apoiam na fé que lhes foi ensinada, transbordando em ações de graças. Cuidado para que ninguém escravize vocês através de filosofias enganosas e vãs, de acordo com tradições humanas, que se baseiam nos elementos do mundo, e não em Cristo.

Vida plena em Cristo – É em Cristo que habita, em forma corporal, toda a plenitude da divindade. Em Cristo vocês têm tudo de modo pleno. ele é a cabeça de todo principado e de toda autoridade. Em Cristo vocês foram circuncidados como uma circuncisão não feita por mãos humanas, mas com a circuncisão de Cristo, a qual consiste em despojar-se do corpo carnal. Com ele, vocês foram sepultados no batismo, e nele vocês foram também ressuscitados mediante a fé no poder de Deus, que ressuscitou Cristo dos mortos. Vocês estavam mortos por causa das faltas e da incircuncisão da carne, mas Deus concedeu a vocês a vida juntamente com Cristo:

Ele perdoou todas as nossas faltas, anulou o título de dívida que havia contar nós, deixando de lado as exigências legais; fez o título desaparecer, pregando-o na cruz; destituiu os principados e autoridades, oferecendo-os em espetáculo público, após triunfar sobre eles por meio de Cristo.

Opinião – Nessa passagem Paulo deixa claro e explica aos Colossenses que após aceitarmos Jesus de coração devemos separar nossos desejos e meio de viver do mundo humano e substituirmos pelo modo de viver e os desejos iluminados por Jesus: uma vida de compaixão, permitindo o desenvolvimento próprio ao máximo e sempre acompanhando pelo auxilio ao próximo, garantindo que não só nos mas a sociedade inteira progrida.

Salmo responsório (Sl 144)

– O Senhor é muito bom para com todos.

O Senhor é muito bom para com todos.

– Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, e bendizer o vosso nome pelos séculos. Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre.

O Senhor é muito bom para com todos.

– Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

O Senhor é muito bom para com todos.

– Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder.

O Senhor é muito bom para com todos.

Opinião – Salmo de agradecimento e lembrete de que tudo de bom vem de Deus, devemos dar graças a Ele pelas coisas maravilhosas da vida, sempre e em todo lugar.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 6,12-19)

Os doze apóstolos – Nesse dias, Jesus foi para a montanha a fim de rezar. E passou toda a noite em oração a Deus. Ao amanhecer, chamou seus discípulos, e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: Simão, a quem também deu o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João, Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão chamado Zelote; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor.

Anseio por um mundo novo – Jesus desceu da montanha com os doze apóstolos , e parou num lugar plano. Estava aí numerosa multidão de seus discípulos com muita gente do povo de toda a Judéia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e Sidônia. Foram para ouvir Jesus e serem curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos impuros, foram curados. Toda a multidão procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele, e curava a todos.

Opinião – Passagem que mostra a escolha dos apóstolos de Jesus e também a continuação da cura que ele fazia nas pessoas, interessante notar como nessa parte é reforçado que as pessoas foram ‘ouvir a Jesus e serem curados de suas doenças.’ Muita das doenças, dos males, das maldades do coração são resolvidos pelo Conhecimento da Palavra de Deus, que nos permite uma vida mais leve, mais solta, mais correta e completa.

O Padre Roger Araújo continua essa linha de pensamento na homilia de hoje da importância de ouvirmos e seguirmos a palavra de Deus, a Sabedoria de Jesus, deixando ela guiar nossas vidas.

Uma boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/23a-semana-tempo-comum-terca-feira/?sDia=12&sMes=09&sAno=2017