Liturgia diária: 25ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira – 26/09/2017

Primeira Leitura: Livro de Esdras (Esd 6,7-8.12b.14-20)

Naqueles dias, o rei Dario escreveu ao governador do território da outra margem do rio Eufrates: “Deixa que prossigam os trabalhos no templo de Deus. Que o governador de Judá e os anciãos dos judeus edifiquem a casa de Deus no seu lugar.

Também ordenei como se deve proceder com aqueles anciãos dos judeus que constroem aquela casa de Deus: com os bens do rei, deveis reembolsar religiosamente e sem interrupção aqueles homens por tudo o que gastarem. Eu, Dario, dei esta ordem. Que ela seja pontualmente executada!”

E os anciãos dos judeus continuaram a construir, com êxito, de acordo com a profecia de Ageu, o profeta, e de Zacarias, filho de Ado, e puderam terminar a construção conforme a ordem do Deus de Israel e as ordens de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia. Esta casa de Deus foi concluída no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario.

Os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas e o resto dos repatriados, celebraram com alegria a dedicação desta casa de Deus. Ofereceram, para a inauguração desta casa de Deus, cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel, doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.

Estabeleceram também os sacerdotes, segundo suas categorias, e os levitas, segundo suas classes, para o serviço de Deus, em Jerusalém, como está escrito no livro de Moisés.

Os deportados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês. Como todos os levitas se haviam purificado, juntamente com os sacerdotes, estavam puros; e, assim, imolavam a Páscoa para todos os filhos do cativeiro, para os sacerdotes seus irmãos e para eles próprios.

Opinião – passagem bíblica da reconstrução do Templo de Deus em Jerusalém e o impacto na sociedade da época.

Salmo responsório (Sl 121)

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

Opinião – salmo para nos lembrar de darmos graças por podermos voltar a Casa de Deus, lembrando que por muito tempo a simples menção de queremos ir até ele era considerada um crime. Que tenhamos fé e estejamos preparados para evitar que esses tempos voltem.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 8,19-21)

Naquele tempo,a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática”.

Opinião – Jesus veio para quebrar as regras de uma sociedade cabeça dura e com corações de pedra: aqui ele mostra que além dos laços familiares, há também os laços de fé, criando uma família composta por aqueles que seguem a Palavra de Deus.

O Padre Roger Araújo expande essa ideia da Família de Deus estar além dos laços de sangue ou criação na homilia de hoje.

Boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/25a-semana-tempo-comum-terca-feira/?sDia=26&sMes=09&sAno=2017

Liturgia Diária: 25ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira – 25/09/2017

Primeira Leitura: Livro de Esdras (Esd 1,1-6)

O renascimento da esperança – No primeiro ano de reinado de Ciro, rei da Pérsia, Javé, cumprindo o que tinha dito pelo profeta Jeremias, despertou a consciência de Ciro, rei da Pérsia, que proclamou por todo o império, a viva voz e por escrito, o seguinte: “Ciro, rei da Pérsia, decreta: Javé, o Deus do céu, entregou-me todos os reinos do mundo. Ele me encarregou de construir para ele um Templo em Jerusalém, na terra de Judá. Quem de vocês provém do povo dele? Que o seu Deus esteja com ele. Volte para Jerusalém, na terra de Judá, para reconstruir o Templo de Javé, o Deus de Israel. Ele é o Deus que reside em Jerusalém. Todos os sobreviventes, de todo lugar para onde tiverem imigrado, receberão da população local prata e ouro, bens e animais, além de ofertas espontâneas para o Templo de Deus, que está em Jerusalém.”

Então todos os que se sentiram movidos por Deus – chefes de família de Judá e Benjamin, sacerdotes e levitas – puseram-se a caminho para reconstruir o Templo de Javé em Jerusalém. Os vizinhos lhes deram de tudo: prata e ouro, bens, animais e joias, além de ofertas espontâneas.

Opinião – passagem histórica, sobre o retorno do povo dos judeus para sua terra natal após anos em outros lugares. Demonstra a organização da comunidade novamente.

Salmo Responsório (Sl 125)

– Maravilhas fez conosco o Senhor!

Maravilhas fez conosco o Senhor!

– Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, parecíamos sonhar; encheu-se de sorriso nossa boca, nossos lábios de canções.

Maravilhas fez conosco o Senhor!

– Entre os gentios se dizia: “Maravilhas fez com eles o Senhor!” Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria.

Maravilhas fez conosco o Senhor!

– Mudai a nossa sorte, ó Senhor, como torrentes no deserto. Os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria.

Maravilhas fez conosco o Senhor!

– Chorando de tristeza sairão, espalhando suas sementes; cantando de alegria voltarão, carregando os seus feixes!

Maravilhas fez conosco o Senhor!

Opinião – salmo de exaltação e agradecimento por todas as coisas boas que o Senhor Deus faz em nossas vidas, por vezes sofremos, passamos por dificuldades, mas estas nos tornam mais fortes, e se na ida sofremos, na volta colhemos os frutos do nosso desenvolvimento.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 8,16-18)

Ouvir e agir – “Ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama. Ele a coloca no candeeiro, a fim de que todos os que entram vejam a luz. De fato, tudo o que está escondido deverá tornar-se manifesto; e tudo o que está em segredo deverá tornar-se conhecido e claramente manifesto. Portanto, prestem atenção como vocês ouvem: para quem tem alguma coisa, será dado ainda mais; para aquele que não tem, será tirado até mesmo o que ele pensa ter.”

Opinião – que nossas ações e intenções sejam claras e diretas, que não fiquemos escondemos nossos pensamentos e escolhas. Sejamos sinceros e transparentes, sempre guiados pela Luz divina do Conhecimento de Deus.

A homilia de hoje, criada pelo Padre Roger Araújo, justamente trata da importância de que nossas ações sejam claras: iluminadas por Deus, que nossos corações se encham de luz e que a escuridão dos pensamentos e ações mundanas seja eliminada de nossas vidas.

Uma boa noite a todos

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/25a-semana-tempo-comum-segunda-feira/?sDia=25&sMes=09&sAno=2017