Liturgia diária: 5ª-feira da 29ª Semana do Tempo Comum – 26/10/2017

Primeira Leitura: Carta de São Paulo aos Romanos (Rm 6,19-23)

Escravos de Deus e da justiça – Falo com palavras simples por causa da fraqueza de vocês. Assim como antes vocês puseram seus membros a serviço da imoralidade e da desordem que conduzem à revolta contra Deus, agora ponham seus membros a serviço da justiça para a santificação de vocês.

Quando eram escravos do pecado, vocês eram livres em relação à justiça. Que frutos colheram então? Frutos de que agora se envergonham, pois o fim deles é a morte. Mas agora, livres do pecado e tornados escravos de Deus, vocês dão frutos que conduzem à santificação e o fim deles é a vida eterna. Pois a morte é o salário do pecado, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Jesus Cristo, nosso Senhor.

Opinião – passagem onde Paulo procura explicar aos romanos que uma vida desregrada por dar aquela sensação de liberdade, sem pressão, vivendo apenas para consumar nossos desejos, porém os frutos disso são ruins, tenebrosos e acabam infalivelmente em um sentimento de vida desperdiçada; devotemos nosso tempo, nossas energias para o bem, seguindo a Luz de Deus, deixando a Palavra entrar em nosso coração e nos levar para uma vida plena e completa.

Salmo responsório (Sl 1)

É feliz quem a Deus se confia!

Feliz é todo aquele que não anda 
conforme os conselhos dos perversos;
que não entra no caminho dos malvados, 
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
mas encontra seu prazer na lei de Deus 
e a medita, dia e noite, sem cessar.

É feliz quem a Deus se confia!

Eis que ele é semelhante a uma árvore 
que à beira da torrente está plantada;
ela sempre dá seus frutos a seu tempo, 
e jamais as suas folhas vão murchar. 
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.

É feliz quem a Deus se confia!

mas bem outra é a sorte dos perversos. 
Ao contrário, são iguais à palha seca 
espalhada e dispersada pelo vento.
Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, 
mas a estrada dos malvados leva à morte.

É feliz quem a Deus se confia!

Opinião – Ao seguirmos o caminho que a Luz de Deus nos mostra, ou seja, aceitando em nossas vidas o Conhecimento da Palavra, começamos a agir de maneira diferente, uma maneira mais correta, direta, que evita que percorramos os caminhos tortuosos do mundo, que levam a prazeres baratos, mas a problemas duradouros e custosos a nós.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 12,49-53)

Jesus é sinal de contradição – Eu vim para lançar fogo sobre a terra: e como gostaria que já estivesse aceso! Devo ser batizado com um batismo, e como estou ansioso até que isso se cumpra! Vocês pensam que eu vim trazer a paz sobre a terra? Pelo contrário, eu lhes digo, vim trazer divisão. Pois, daqui em diante, numa família de cinco pessoas, três ficarão divididas contra duas, e duas contra três. Ficarão divididos: o pai contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora, e a nora contra a sogra.”

Opinião – Aqui Jesus deixa claro que ele não veio para manter a paz numa sociedade que era dura de coração e perversa com os seus; Jesus veio para quebrar as amarras daquela sociedade, causar o conflito entre quem estava disposto a aceitar realmente a palavra de Deus em suas vidas e viver de acordo, e isso ele sabia, que quem o segui-se iria sofrer com essa separação, conflitos iriam nascer, mas que no final, era assim que teria que ser, uma verdadeira revolução, para sairmos do caminho do mundo de prazeres baratos.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo realça essa missão de Jesus, em como o fogo da Palavra de Deus age em nossas vidas nos corrigindo, conforme a seguinte passagem: “O fogo do Espírito nos tira do desânimo, do cansaço e do marasmo em que a nossa vida se encontra. O fogo do Espírito lança um ânimo novo em nossa vida.”

Uma boa noite a todos.

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.