Liturgia diária: 30ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira – 30/10/2017

Primeira leitura: Carta de São Paulo aos Romanos (Rm 8,12-17)

Irmãos, temos uma dívida, mas não para com a carne, para vivermos segundo a carne. Pois, se viverdes segundo a carne, morrereis, mas se, pelo espírito, matardes o procedimento carnal, então vivereis. Todos aqueles que se deixam conduzir pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. De fato, vós não recebestes um espírito de escravos, para recairdes no medo, mas recebestes um espírito de filhos adotivos, no qual todos nós clamamos: Abá — ó Pai! O próprio Espírito se une ao nosso espírito para nos atestar que somos filhos de Deus. E, se somos filhos, somos também herdeiros — herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo —; se realmente sofremos com ele, é para sermos também glorificados com ele.

Opinião – ao deixarmos de seguir nossos instintos carnais, animais, e aceitarmos a elevação da consciência seguindo a iluminação da Palavra de Deus, caminhamos pela Sabedoria, assim vivendo uma vida mais plena, mais completa.

Salmo responsório (Sl 67)

— Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

— Eis que Deus se põe de pé, e os inimigos se dispersam! Fogem longe de sua face os que odeiam o Senhor! Mas os justos se alegram na presença do Senhor, rejubilam satisfeitos e exultam de alegria!

Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

— Dos órfãos ele é pai, das viúvas, protetor; é assim o nosso Deus em sua santa habitação. É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados, quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura.

Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

— Bendito seja Deus, bendito seja cada dia, o Deus da nossa salvação, que carrega os nossos fardos! Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador; o Senhor, só o Senhor, nos poderá livrar da morte!

Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

Opinião – Deus, o conhecimento da Palavra, o exemplo de Jesus Cristo são as coisas que ao decidirmos seguir, aceitarmos em nossos corações, garantem nossa vida, nossa capacidade de superação e crescimento.

Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 13,10-17)

Naquele tempo, Jesus estava ensinando numa sinagoga, em dia de sábado. Havia aí uma mulher que, fazia dezoito anos, estava com um espírito que a tornava doente. Era encurvada e incapaz de se endireitar.Vendo-a, Jesus chamou-a e lhe disse: “Mulher, estás livre da tua doença”. Jesus pôs as mãos sobre ela, e imediatamente a mulher se endireitou e começou a louvar a Deus.

O chefe da sinagoga ficou furioso, porque Jesus tinha feito uma cura em dia de sábado. E, tomando a palavra, começou a dizer à multidão: “Existem seis dias para trabalhar. Vinde, então, nesses dias para serdes curados, não em dia de sábado”.

O Senhor lhe respondeu: “Hipócritas! Cada um de vós não solta do curral o boi ou o jumento, para dar-lhe de beber, mesmo que seja dia de sábado? Esta filha de Abraão, que Satanás amarrou durante dezoito anos, não deveria ser libertada dessa prisão, em dia de sábado?” Esta resposta envergonhou todos os inimigos de Jesus. E a multidão inteira se alegrava com as maravilhas que ele fazia.

Opinião – a Lei da época dizia que não era correto trabalhar em dia se sábado, e as curas eram considerados um trabalho; porém Jesus deixa bem claro mais uma vez que ele veio mostrar ao povo que o bem não deve responder a leis antiquadas, devemos sempre fazer o bem, não importa a quem, nem quando e nem onde.

O Padre Roger Araújo, na homilia de hoje explica bem essa questão de deixarmos as Leis humanas, os desejos carnais, para abraçarmos a liberdade do exemplo de Jesus Cristo, de onde destaco: “Precisamos deixar que Jesus Salvador, Jesus libertador, aja em nosso coração, em nossa mente e vontade. Precisamos querer ser livres.”

Uma boa noite a todos.

Fonte dos textos: https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/30a-semana-tempo-comum-segunda-feira/?sDia=30&sMes=10&sAno=2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.