Liturgia diaria 27/08/2017

Primeira Leitura: Leitura do livro do profeta Isaías (22, 19-23)

Sobna e Eliacim – Vou remover você do seu cargo, vou afastá-lo da sua função. Nesse mesmo dia, vou convocar o meu servo Eliacim, filho de Helcias. Vou vesti-lo com a túnica que pertencia a você, que você usava; colocarei nas mãos dele o poder que era seu. E ele será como um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá. Colocarei a chave da casa de Davi sob a responsabilidade dele: quando ele abrir, ninguém poderá fechar; quando ele fechar, ninguém poderá abrir. Vou fincá-lo como prego em lugar firme, e o desempenho do seu cargo será prestígio para a casa do seu pai.

Opinião: Passagem onde o profeta Isaías conta como o administrador do palácio Sobna é informado que será destituído do seu cargo devido a sua vaidade e o fato de deixar o ego dominar suas ações, por causa de suas falhas ele perderá todo o seu prestigio, que vinha de seu cargo, e quem o receberá será ainda maior, ainda melhor, e contará com o apoio divino. Continuando com o tema de ontem de se procurar evitar a hipocrisia e se viver com humildade, a lição aqui descrita é que nosso ‘status’, nossas conquistas não são realmente nossas a menos que as mantenhamos com humildade, pois a falta dela e também o controle de nossas ações pelo Ego podem levar a perda de tudo aquilo que conquistamos com trabalho.

Salmo Responsório (Sl 137)

-Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! / Completai em mim a obra começada!

Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! / Completai em mim a obra começada!

-Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! / Completai em mim a obra começada!

– Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia, em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! / Completai em mim a obra começada!

– Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres, e de longe reconhece os orgulhosos. Ó senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!

Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! / Completai em mim a obra começada!

Opinião: um cântico de agradecimento, reconhecimento da bênção alcançada e da capacidade de superação fornecida ao fiel perante os problemas que são superados. ao final há uma suplica de que o Senhor continue nos dando forças, nos protegendo, nos guiando, para que a obra que se iniciou com a nossa criação termine, que possamos atingir todo nosso potencial de desenvolvimento, sempre com a bênção daquele que nos criou inicialmente.

Segunda Leitura: Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos (Rm, 11, 33 – 36 )

As decisões de Deus são insondáveis – Como é profunda a riqueza, a sabedoria e a ciência de Deus! Como são insondáveis as suas decisões, e como são impenetráveis seus caminhos! Quem poderá compreender o pensamento do Senhor? Quem foi o seu conselheiro? Quem lhe emprestou alguma coisa, para que ele tenha algo a devolver? Porque todas as coisas vêm dele, por meio dele e vão para ele. A ele pertence a glória para sempre. Amém.

Opinião: nessa carta para a comunidade Cristão em Roma, Paulo expressa a admiração pelo Conhecimento que vem de Deus, e orienta que não devemos questionar esse Conhecimento, pois o modo de Deus pensar é diferente do nosso, mesmo em nossa vã tentativa de sermos como Ele, de estudarmos Ele, de queremos ser iguais a Ele, só a humildade nessa busca é que poderá manter o caminho aberto em nossas mentes para que possamos não nos igualarmos a Ele, mas sim aprendermos e absorvemos o máximo possível Dele, seu conhecimento esta no dia a dia, nas coisas da natureza, no fluxo natural e normal de tudo que ocorre, tenhamos a mente aberta e o coração humilde para aceitarmos essas verdade, abraçarmos e utilizarmos o Conhecimento em nossas vidas.

Evangelho de São Mateus (Mt 16,13-20)

-O Senhor esteja conosco.

Ele está no meio de nós.

-Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

Glória a vós, Senhor

Jesus é o Messias – Jesus chegou região de Cesaréia de Filipe, e perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens que é o Filho do Homem?” Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros, que é Elias; outros ainda, que é Jeremias, ou algum dos profetas.” Então Jesus perguntou-lhes: “E vocês, quem dizem que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo.” Jesus disse: “Você é feliz, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que lhe revelou isso, mas o meu Pai que está no seu céu. Por isso eu lhe digo: você é Pedro, e sobre essa pedra construirei a minha Igreja, e o poder da morte nunca poderá vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino do Céu, e o que você ligar na terra será ligado no céu, e o que você desligar na terra será desligado no céu.” Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.

– Palavra da Salvação

Glória a vós, Senhor.

Opinião: continuando com o tema da primeira leitura, dessa vez Jesus é quem expressa que o verdadeiro Conhecimento não vem de outras pessoas, mas da experiência da nossa vida, que é uma manifestação da vontade de Deus. Jesus não veio para ser paz e amor, ele veio para quebrar as amarras de uma sociedade que era injusta, desleal, onde vários usavam o nome de Deus em vão e não permitiam que os outros se desenvolvessem, que tivessem acesso ao Conhecimento de Deus. Por isso Jesus não quer que os apóstolos saiam informando a todos que ele é o Messias, ele quer que o povo aprenda vivenciando ele, entendendo a sua mensagem, recebendo o Conhecimento através dos ensinamentos dele, assim realmente se desenvolvendo, evoluindo, progredindo, melhorando.

Na homilia diária da Canção Nova o Padre Roger Araújo continua nessa linha de que precisamos conhecer Jesus em nossa vida para entender quem ele realmente é, não podemos ficar na dependência da visão e opinião de outra pessoa sobre ele, o Conhecimento de Cristo e de quem realmente Cristo é só se torna real em nossas vidas quando temos uma relação real com ele, não o tratamos como um estranho que disse ou fez boas coisas, mas sim o recebemos em nossas vidas, para que vivamos como ele, seguindo seus exemplos de humildade, carinho e liderança.

Uma boa noite de Domingo e um bom começo de semana a todos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.