Liturgia diária: 22ª Semana do Tempo Comum – Quinta-feira – 07/09/2017

Primeira Leitura: Carta de São Paulo aos Colossenses (Cl 1,9-14)

Pedido: discernimento – Por essa razão, desde que ficamos sabendo disso, rezamos continuamente por vocês. Pedimos que Deus lhes conceda pleno conhecimento de sua vontade, com toda a sabedoria e discernimento que vêm do Espírito. Desse modo, vocês viverão uma vida digna do Senhor, fazendo tudo o que ele aprova: darão fruto em toda atividade boa e crescerão no conhecimento de Deus, fortalecidos em todos os sentidos pelo poder de sua glória. Assim vocês terão perseverança e paciência a toda prova. com alegria, dêem graças ao Pai, que permitiu a vocês participarem da herança dos cristãos, na luz.

Cristo é o único mediador – Deus Pai nos arrancou do poder das trevas e nos transferiu para o Reino do seu Filho amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.

Opinião – essas passagens novamente reforçam a importância e os ganhos que temos ao recebermos a Palavra de Deus e incorporar ela a nossa vida, assim discernindo, ou seja, escolhendo entre o comportamento mundano, de prazeres rápidos, ou o comportamento que o Conhecimento e a Sabedoria de Deus nos trazem, onde há trabalho, mas os frutos são duradouros e sempre crescentes, através do exemplo e sacrifício de Jesus Cristo.

Salmo responsório (Sl 97)

– O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

– O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

– Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai, o senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

– Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei!

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

Opinião – salmo de adoração, onde damos graças a Deus pela sua salvação e pela sua justiça, as leis do Universo são aplicadas assim como a justiça e salvação de Deus: a todos e em todo lugar, lembrando sempre que pode não ser no nosso tempo (como por muitas vezes desejamos) mas ações possuem reações e estas podem ser evitadas, persuadidas, mas elas vem.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 5,1-11)

O seguimento de Jesus – Certo dia, Jesus estava na margem do lado de Genesaré. A multidão se apertava ao seu redor para ouvir a palavra de Deus. Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago: os pescadores haviam desembarcado e lavavam as rede. Subindo numa das bacas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões. Quando acabou de falar, disse a Simão: “Avance para águas mais profundas, e lancem as redes para a pesca.” Simão respondeu: “Mestre, tentamos a noite inteira, e não pescamos nada. Mas em atenção à tua palavra, vou lançar as redes.” Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes, que as redes se arrebentavam. Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que fosse ajudá-los. eles foram e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem. Ao ver isso, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: “Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!” É que o espanto tinha tomado conta de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer. Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Mas Jesus disse a Simão: “Não tenha medo! De hoje em diante você será pescador de homens.” Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.

Opinião – Interpreto essa passagem de duas maneiras: na primeira parte há o milagre de Jesus trazer os peixes para os pescadores, que já haviam falhado em sua missão de trazer o alimento para casa, e diante disso Simão se emociona e não se acha digno da presença de Jesus, que prontamente acalma ele e o informa que esse fora seu ultimo dia de pescador e de que agora em diante ele seria um pescador de homens, um evangelizador. A minha outra interpretação é a continuação da missão de Jesus na terra: quebrar as correntes e costumes de uma sociedade que era perversa e cabeça dura. Jesus mostra aos pescadores um novo lugar para pescar, ou seja, uma nova forma de exercer suas profissões e os frutos são muito maiores, tanto que os pescadores chamam outros pescadores para ajudá-los: todos os pescadores nessa passagem começa falhando para em seguida triunfarem com a orientação de Jesus. Por vezes nossos meios, nossos métodos são sempre os mesmos a tanto tempo, que os resultados já diminuem, porém temos medo de mudar, medo do desconhecido, nessas horas, devemos abrir nossas mentes e corações para as orientações de Jesus, seguir o caminho que o Conhecimento da Palavra de Deus indica e assim nos desenvolvermos por inteiros, sempre ajudando o próximo também.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo o tema é este, como é importante ouvirmos e seguirmos a Palavra de Deus, pois destaco o seguinte trecho: “…mas ouvir Deus com a serenidade de espírito necessária para sermos prudentes, tomarmos as melhores decisões…” tendo calma para ouvirmos a Deus, nossa vida só ira melhorar.

Um bom dia a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/22a-semana-tempo-comum-quinta-feira/?sDia=7&sMes=09&sAno=2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.