Liturgia diária: 21ª Semana do Tempo Comum – Sábado – 02/09/2017

Primeira Leitura: Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 4,9-11)

Uma questão de honra – Não precisamos escrever-lhes a respeito do amor fraterno, pois vocês aprenderam do próprio Deus a se amarem uns aos outros. E é isso que vocês estão fazendo com todos os irmãos da Macedônia. Mas aconselharmos, irmãos, que vocês progridam cada vez mais. Que seja para vocês uma questão de honra viver em paz, ocupando-se com as coisas que lhes pertencem e trablhando com as próprias mãos, conforme recomendamos.

Opinião – Aqui é ressaltado e elogiado a parte que os tessalonicenses já praticavam a parte do evangelho, sobre amar o próximo e a todos os irmãos, porém também é apontado a importância de se viver em paz, trabalhando para a melhoria propria e sempre com fruto do próprio trabalho, para assim vivermos uma vida plena, novamente procurando afastar os antigos moldes onde os doutores da Lei pregavam a palavra viviam as custas dos fieis que eles convertiam. Um homem de Deus tem que compartilhar o Conhecimento que vem da Palavra Dele e continuar vivendo e evoluindo sua vida, trabalhando e utilizando o resultado do seu trabalho, o fruto do seu suor para melhorar sua vida e a daqueles que estão próximos.

Salmo Responsório (Sl 97)

– O Senhor julgará as nações com justiça!

O Senhor julgará as nações com justiça!

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

O Senhor julgará as nações com justiça!

– Aplauda o mar com todo ser que nele vive, o mundo inteiro e toda gente! As montanhas e os rios batam palmas e exultem de alegria,

O Senhor julgará as nações com justiça!

– na presença do Senhor; pois ele vem julgar a terra inteira. Julgará o universo com justiça e as nações com equidade.

O Senhor julgará as nações com justiça!

Opinião – o Salmo declara o poder da atuação de Deus em todo o lugar, pois todos devemos dar gloria a sua ajuda que nos permite conquistar objetivos na vida, porém o Salmo também relembra que a justiça de Deus também esta em todo o lugar, então devemos ter consciência que se nossos atos corretos são agraciados pela vitória possível pela ajuda de Deus, as consequências dos nossos atos errados também virão, porém através da justiça de Deus. Que vivamos corretamente portanto, para termos mais vitórias abençoadas.

Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus (Mt 25,14-30)

Esperar, arriscando – “Acontecerá como um home que ia viajar para o estrangeiro. Chamadno seus empregado, entregou seus bens a eles. A um deu cinco talentos, a outro dois, e um ao terceiro; a cada qual de acordo com a própria capacidade. Em seguida, viajou para o estrangeiro.

O empregado que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles, e lucrous outros cinco. Do mesmo medo o que havia receibod dois lucrou outros dois.

Mas aquele que havia recebido um só, saiu, cavou um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu patrão.

Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi ajustar contas com os empregados. O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco dizendo: ‘Senhor, tu me entregas cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei’. O patrão disse: ‘Muito bem, empregado bom e fiel! Como você foi fiel na administração de tão pouco, eu lhe confiarei muito mais. Venha participar da minha alegria’.

Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: ‘Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei.’ O patrão disse: Muito bem, empregado bom e fiel! Como você foi fiel na administração de tão pouco, eu lhe confiarei muito mais. Venha participar da minha alegria.’ Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: ‘Senhor, eu sei que tu és um homem severo pois colhes onde não plantaste e recolhe onde não semeaste. Por isso, fique com medo e escondi o seu talento no chão. Aqui tens o que te pertence’. O patrão lhe respondeu: ‘Empregado mau e preguiçoso! Você sabia que eu colho onde não plantei e recolho onde não semeei. Então você devia ter depositado meu dinheiro no banco, para que, na volta, eu recebesse com juros o que me pertence’.

Em seguida o patrão ordenou: ‘Tirem dele o talento, e dêem ao que tem dez. Por que, a todo aquele que tem, será dado mais, e terá em abundância. Mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado.

Quanto a esse empregado inútil, joguem-no lá fora, na escuridão. Aí haverá choro e ranger de dentes.”

Opinião – passagem dura de ensinamento, necessária no tempo de Jesus pois os corações eram duros e as mentes atrofiadas, a sociedade era controlada por correntes pesadas, que travavam qualquer desenvolvimento pessoal, e é justamente contra isso que a passagem fala: os talentos são a vida que recebemos ao nascer, devemos procurar obter o máximo dela, e quanto mais procurarmos obter, mais teremos, não devemos portanto viver uma vida acomodada, esperando o tempo passar e não trabalharmos com o que temos para evoluirmos, pois do contrario o resultado de uma vida de medo, de estagnação é um final de vida amargo, sem conquistas, com arrependimentos e aquela sensação de que foi desperdiçado nosso tempo, tempo esse tão curto em nossas vidas. Que vivamos plenamente portanto.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo fala justamente disso, destaco a seguinte frase: “É tão bom ver pessoas que, humanamente, nem daríamos nada para elas, pareciam incapazes, mas elas correram atrás, empenharam-se, superaram a si mesmas, pegam o dom que receberam e o transformam.

Um bom sábado a todos

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/21a-semana-tempo-comum-sabado/?sDia=2&sMes=09&sAno=2017

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.