Manual de Epicteto – Enchiridion – 20

XX.Lembre-se, não daquele que usa linguagem vulgar ou expele insultos, mas o principio que representam essas coisas como insultos. Quando, portanto, qualquer um provocar você, tenha certeza que é a sua própria opinião que provoca você. Tente, portanto, em primeiro lugar, não ser carregado pelas aparências. Pois se você novamente para e refletir, você ira controlar-se mais facilmente.

Opinião – não é a opinião alheia que realmente nos aflige, mas sim a nossa interpretação do que eles dizem sobre nós. Para alguns ser chamado de ladrão não é um problema, pois eles não consideram isso um insulto. Agora devemos sempre que alguém nos insultar parar, refletir e ver se realmente achamos que aquele insulto é sobre nós, baseado em algo realmente insultante em nós e condizente com nosso comportamento, caso seja, devemos adaptar nosso comportamento caso isso realmente incomode agente, do contrario, basta ignorar, não devemos nem mesmo deixar nosso animo se exaltar por uma mentira contada a nós, já que sabemos que o insulto não é verdadeiro sobre nosso ser, nosso modo de viver.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.