Manual de Epicteto – Enchiridion – 19

XIX. Você pode ser inconquistável, se você não entrar em combates nos quais você não tenha o controle para conquistar. Quando, portanto, você ver qualquer um que seja exímio em honra, ou poder, ou seja altamente estimado por outros, preste atenção em não ser carregado pelas aparências, e pronunciá-lo feliz, pois, se a essência das coisas boas consiste em coisas sob o nosso controle, não haja espaço para a inveja ou a copia. Mas, para sua parte, não deseje ser um general, ou um senador, ou um cônsul, mas deseje ser livre; e a única maneira de se conseguir isso é através do descaso com as coisas que não são nossas para controlar.

Opinião – por vezes vemos os outros em seus momentos de conquistas e alegrias, e desejamos copiar os mesmos, estar em seu lugar, acreditando que eles são mais felizes do que nós por suas posses, seus cargos, suas vidas. Não devemos alimentar essa inveja, mesmo que seja sem desejar o mal a quem invejamos, devemos sim nos livrar dessa necessidade de mais bens materiais, de mais e mais e mais, nessa corrida de consumo, que só leva a mais vazios e mais vontade de consumir. A verdadeira felicidade esta nos frutos do nosso trabalho, na sensação de deve cumprido, da capacidade de prover, de ajudar ao nosso proximo. Nada de coisas, mas sim conquistas e atos verdadeiramente bons.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.