Manual de Epicteto – Enchiridion – 18

XVIII. Quando um corvo grasnar por azar, não permita que a aparência disso te faça se sentir azarado, mas imediatamente faça um distinção a você mesmo, e diga, “Nada dessas coisas são previstas para mim; nem para o meu pobre corpo, ou pobreza, ou reputação ou filhos, ou esposa. Mas para mim todos os presságios são de sorte, se posso assim dizer. Pois qualquer uma dessas coisas que aconteçam, esta no meu controle a possibilidade de derivar uma vantagem disso.

Opinião – independente da situação e sua aparência, não devemos nos deixar por nossa interpretação delas, mas sim nos lembrarmos que esta sob o nosso controle a possibilidade de tirar algo positivo de tudo que acontece na nossa vida, visando não só o nosso bem mas também o do próximo.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.