Promessas de ano novo: falhas e como consertar

Ano novo, vida nova já diz o ditado… Mas então o que acontece que a vida
continua a mesma por muitas vezes? Qual a razão das promessas não ‘pegarem’? E o que fazer para que elas realmente funcionem e mudem nossa vida? Perguntei-me isso e encontrei três artigos no lifehacker.com que vou resumir aqui para tentar responder estas perguntas.

Parte 1: A Ciência por trás das promessas

Segundo Rod Ebrahimi (2012) diversos estudos psicológicos já foram feitos sobre as promessas de ano novo: como elas funcionam, quais falham com maior frequência e as razões pelas quais elas falham. Diante disso o mesmo propõe as seguintes regras para criar uma promessa de ano novo com maior chance de ser realizada:

  • Regra Número 1: não faça muitas promessas de uma vez. Se você quer aprender a andar de moto, quitar seu apartamento, ser um filho/marido melhor e ainda salvar o mundo, você possivelmente vai falhar em todas elas. Escolha a promessa que é mais importante para você atingir nesse ano e fique com ela, não tente abraçar o mundo de uma só vez.
  • Regra Número 2: defina objetivos (bem) específicos. Não seja vago quanto ao o que você quer atingir com sua promessa. Se você prometeu que vai perder peso, especifique QUANTO de peso você quer perder e defina uma data limite para confirmar que você atingiu esse objetivo. “Vou emagrecer” é muito mais complexo de se controlar e ficar feliz com o resultado do que “Vou perder 12 quilos esse ano, então no final de janeiro devo estar com 79 quilos, final de fevereiro com 78…”.
  • Regra Número 3: mantenha seu foco no resultado da promessa, não na dificuldade da mesma. Não pense que é triste abrir mão daquelas barras de chocolate OU aquele churrasco de maminha na manteiga semanal, mas sim no fato que você não vai mais ficar sem fôlego ou todo suado por subir a escada de três degraus da casa da sua namorada.
  • Regra Número 4: conte a seus amigos e sua família. Conte para e com seus amigos e família para ajudar a te manter motivado durante sua promessa, peça a eles que te incentivem e cobrem sobre os resultados, estudos indicam que o apoio das pessoas próximas diminui o stress provocado pelas mudanças e contribui para aumentar as chances da promessa pegar e se realizar.

Parte 2: 10 estratégias para manter suas promessas

Whitson Gordon expande e complementa as regras levantadas por Ebrahimi (2012), sugerindo 10 estratégias para garantir que as promessas definidas em janeiros já não tenham caído no esquecimento em fevereiro:

10. Foque em uma promessa por vez, assim como a regra número 1 de Ebrahimi, não tenta abraçar o mundo de uma só vez

09. Tenha um amigo com quem contar, semelhante à regra número 4 de Ebrahimi, ter alguém para lhe apoiar e cobrar pode ser de grande ajuda em manter essa promessa de pé.

08. Defina objetivos (ultra) especifico, tal qual a regra número 2 de Ebrahimi, se especifico na definição do seu objetivo almejado com a promessa de ano novo facilita o controle e por isso alcance dele.

07. Vincule sua promessa a um habito já existente: vai passar a comer uma fruta todo dia no café da manhã? Já a deixe perto da sua xícara dentro do armário, assim que pegar a xícara para tomar seu já tradicional café, a fruta estará lá, tornando muito mais fácil de criar esse novo habito.

06. Faça um período de teste: estabeleça um período de teste para sua promessa, algo como 30 dias, e verifique se os resultados dela realmente são compatíveis com aqueles que você quer atingir, se não forem, adapte os meios e vise os objetivos da promessa.

05. Engane sua mente: quer mudar? Use todas as armas que possui, e nossa mente pode ser enganada. Quer comer menos esse ano? Use pratos menores, a mente ira entender que você literalmente limpou o prato, mesmo tendo ingerido menos comida.

04. Visualize o resultado final: paralela à regra número 3 de Ebrahimi, ter claro na sua mente o resultado final das suas promessas ira tornar mais fácil a motivação para manter elas de pé.

03. Acompanhe de perto seu progresso na realização da promessa: anote o tanto quanto economizou ou perdeu de pesa, diariamente, semanalmente, mensalmente, o período de tempo que você se sentir confortável e que permita você medir/mensurar a sua evolução quanto à promessa em direção ao resultado final.

02. Lembre-se diariamente dos seus objetivos: o ato de se lembrar dos resultados/objetivos almejados diariamente irá te dar aquela motivação e energia ‘a mais’ para continuar com eles.

01. Comece agora mesmo: opa já foi o primeiro dia do ano e vou deixar para o ano que vem? NÃO. Opa primeiro dia do ano é sexta, vou começar na segunda então… NÃO. Pare de enrolar e comece sua mudança agora, não perca 365 dias de oportunidade esperando por um novo inicio, faça seu inicio agora.

Parte 3: As promessas que mais falha e alguns exemplos de como tentar resolver isso

Já temos entre quatro regras e 10 estratégias para como manter nossas promessas de pé, mas Eric Ravenscraft (2016) levantou as que mais falham normalmente e apresentou algumas sugestões de como ser mais especifico e pratico de como atingir os resultados propostos por elas.

Promessa genérica 01: “Eu vou perder peso”

  • Sugestão 01: “Eu vou anotar o que comer e meus hábitos de exercícios.” Às vezes rever o que você comeu ou deixou de se exercitar pode tornar bem mais fácil de identificar o que você tem de mudar para realmente perder peso.
  • Sugestão 02: “A cada mês irei mudar um habito alimentar meu”. Paro de comer no McDonalds toda quinta feira em janeiro, em fevereiro eu paro de SEMPRE pedir o dobro de recheio no Subway, e assim sucessivamente. Funciona melhor após aplicar a sugestão 01 em minha opinião.
  • Sugestão 03: “vou me exercitar três dias por semana”. Fazer exercício corretamente e regularmente é sempre uma maneira de se perder peso, mas SEMPRE procure um medico antes de iniciar qualquer atividade física.

Promessa genérica 02: “Eu vou gastar menos e poupar mais”

  • Sugestão 01: “Eu vou criar um orçamento mensal/semanal e seguir ele” Gastar menos é ‘genérico’ demais, 0,01 centavo alcança esse objetivo, mas não ira trazer muitos resultados rapidamente, porém se você criar um orçamento estipulando o quanto pode gastar por semana ou mês fica mais fácil controlar as finança e garantir alguma sobra para poupar e / ou investir depois.
  • Sugestão 02: “Eu vou programar aportes/poupança automaticamente” Alguns bancos oferecem a possibilidade de você programar aportes na poupança, CDB, previdência privada automaticamente, e isso ira ‘forçar’ você a fazer esses aportes, só preste atenção nas tarifas cobradas pelos bancos por esse serviço, pode ser que ele não valha a pena.
  • Sugestão 03: “Eu vou diminuir os meus três maiores gastos” Você realmente precisa de uma internet de 700 milhões de bits? Um pacote mais básico não iria suprir sua necessidades online? Você passa tanto tempo em casa para assistir aos 400 canais do seu pacote de TV a cabo? Assinar aquele que tem os canais que você REALMENTE assiste não sairia mais barato e te satisfaria do mesmo jeito?

Promessa genérica 03: “Eu planejarei uma vida mais alegre, irei me preocupar menos, ser mais feliz etc.”

  • Sugestão 01: “Eu vou separar um tempo para me preocupar diariamente/semanalmente/mensalmente” Se preocupar demais é algo que pode ser nocivo para a sua saúde, mas não se preocupar é algo que pode trazer mais problemas ainda. Então se organize e separe alguns momentos no seu dia/semana/mês para se preocupar com o que realmente é necessário e resolver essas fontes de preocupação.
  • Sugestão 02: “Eu vou realmente tirar férias esse ano” Sim existe uma crise rondando o país e é importante fazer o possível para manter nosso ganha pão, mas quando você sair de férias, REALMENTE esteja de férias, não leve trabalho com você e aproveite, vá para lugares novos, não precisam ser longes ou caros, há varias opções de diversão nas próprias cidades, bastando querer explorá-las, você não precisa necessariamente pegar aquele pacote de trocentos dias em Miami, orlando ou Riviera francesa para ter férias.
  • Sugestão 03: “Eu vou aprender uma nova habilidade” Habilidades novas e aprendizagem em geral melhoram nossa memória, exercitam nosso cérebro e estão ligadas a uma melhora na qualidade de vida.

Promessa genérica 03: “Eu vou ser uma pessoa melhor”

  • Sugestão 01: “Eu vou doar X do meu tempo ou do meu salário para caridade” Há VARIAS causas que precisam do seu apoio seja com trabalho voluntario OU financeiramente falando. Ajudar os outros nunca foi tão fácil quanto agora, e infelizmente também não houve tanta gente precisando de ajuda quanto nos tempos atuais.
  • Sugestão 02: “Eu vou trabalhar em ser menos estressado, bruto, ignorante, nervosinho” Tratar bem as pessoas em volta de si pode fazer uma BELA melhora no seu ambiente familiar e de trabalho, tornando seu dia a dia melhor e mais confortável.
  • Sugestão 03: “Eu vou meditar uma vez por dia” Para alguns meditar pode ser difícil, maçante, besta e / ou uma perda te tempo, mas há estudos que mostrar benefícios psicológicos e físico de se adotar essa pratica.

Promessa genérica 04: “Minha promessa de ano novo é…” Analisando friamente você não precisa do evento ANO NOVO para prometer algo a si mesmo e procurar mudar para melhor.

  • Sugestão 01: “Eu vou fazer uma promessa nova todo mês” comece anotando o que você come em janeiro, iniciando uma rotina de exercícios em fevereiro, cortando alguns alimentos não tão saudáveis em março, se esforçando para perder um quilo em abril e no final do ano você vai ter conseguido cumprir a sua promessa de ano novo de ter emagrecido.
  • Sugestão 02: “Eu vou acompanhar meus objetivos” anotar e acompanhar a progressão dos seus objetivos é uma ótima maneira de se garantir que eles serão atingidos, você pode usar um caderno, uma agenda, um calendário e diversos aplicativos e sites na internet. Eu no momento estou usando o Habitica, devido a minha tendência por preferir joguinhos.
  • Sugestão 03: “eu vou tornar público minhas promessas e objetivos” Quando as promessas e objetivos se tornam públicos, você tem mais pessoas para te apoiar e cobrar sobre eles, além de ficar mais fácil de lembrar-se das definições deles, principalmente utilizando os meios digitais de se acompanhar eles, tais como facebook por exemplo.

Parte 4: Conclusão

Então, gostou das regras, estratégias e sugestões? Adequou as suas promessas? Eu sim, e vou compartilhar as minhas aqui:

  • Ler um livro por mês, anotando o que eu for achando bom sobre ele e depois publicar aqui. Já escolhi os livros de Janeiro e fevereiro.
  • Adequar minha alimentação: menos carnes processadas, mais frango.
  • Vencer o sedentarismo: iniciei o desafio fácil de 30 dias de flexões.

Feliz 2016, que seja de muitas realizações e objetivos concluídos.

Fontes:

Ebrahimi, Rod. The Science Behind New Year’s Resolutions (and How to Use It to Achieve Yours). Disponível em http://lifehacker.com/5871955/the-science-behind-new-years-resolutions-and-how-to-use-it-to-achieve-yours. Acesso em 02/01/2016.

Gordon, Whitson. Top 10 Strategies for Making Your New Year’s Resolution Stick. Disponível em http://lifehacker.com/5971803/top-10-strategies-for-making-your-new-years-resolution-stick. Acesso em 02/01/2016.

Ravenscraft, Eric. The New Year’s Resolutions Most Likely to Fail, and What to Do Instead. Disponível em http://lifehacker.com/the-new-years-resolutions-most-likely-to-fail-and-what-1491671137. Acesso em 02/01/2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.