Simplesmente Resolva o Problema!

CheckListInteressante ‘metolodogia’ que J.D Roth do site MoneyBoss discute em um artigo seu, onde por vezes nós ficamos postergando problemas em vez de encara-los de frente e resolve-los.

Basicamente ele propões os seguintes passos para lidar com qualquer problemas que surjam na nossa vida, em poucas palavras deixando de enrolar e simplesmente resolvendo o problema:

  1. Reconheça que o problema existe. Você precisa estar consciente que há um problema presente antes de tentar entender qual é o problema. Algumas vezes é mais fácil falar isso do que realmente fazer. É fácil tornar-se complacente, simplesmente aceitar pois “é assim que as coisas são”. Por exemplo, você pode estar infeliz com a sua situação financeira; você pode descobrir que há algo errado com a maneira com que você lida com o dinheiro.
  2. Identifique o problema. Depois que você reconheceu que as coisas não estão certas, pergunte-se porque. Qual é o problema especifico que esta te deixando infeliz? É mais do que um problema? Usando o exemplo anterior, assim que você entender que você precisa fazer algo diferente com seu dinheiro, você pode descobrir que o que esta de destruindo é a sua divida.
  3. Procure a raiz do problema. Em seguida, tente entender o porque o seu problema existe. Como ele começou? Por que ele continua? Por que ele te deixar infeliz? Com o nosso exemplo financeiro, você descobriria rapidamente que a sua divida existe porque você gastou mais do que ganhou. Mas porque você gastou mais do que você ganhou? Quando você começou a fazer isso? Por que você continua fazendo isso?
  4. Sugira varias soluções. Agora que você identificou o problema ( e a a sua raiz), é hora de descobrir como arrumar as coisas. Essa é a parte divertida. Pense em uma lista de maneiras com as quais você pode superar o problema que esta te incomodando. Para sair das dividas, por exemplo, você pode adotar uma estratégia de duas partes: aumente a sua renda arranjando um segundo emprego enquanto você corta os gastos com as coisas não essenciais temporariamente.
  5. Formule um plano. Assim que você definir a solução para o seu problema, faça um plano para transformar esses sonhos em realidade. Como especificamente você vai fazer a sua solução funcionar? Quais passos você pode executar hoje e amanhã para resolver este problema? Se você esta tentando aparar seu orçamento, você pode rascunhar uma lista de lugares onde você vai cortar os gastos. Então escreva os passos concretos para atingir cada um desses objetivos.
  6. Mãos a obra. O ultimo passo é o mais importante. Para resolver qualquer problema, você deve colocar as mãos a obra. Não adianta de nada você identificar o problema, criar varias soluções, e formular um plano se você não vai executar o trabalho necessários para arrumar as coisas. Você jamais eliminará suas dividas se tudo o que você faz é ficar repetindo a si mesmo que você tem que gastar menos. Você tem que realmente gastar menos para eliminar o problema.

Gostei dessa ‘metodologia’ pois é simples, direta e serve para diversas situações da vida, não só financeiras, mas qualquer problema pode ser encaixado nesse ‘fluxo’ de resolução, com os passos podendo demorar mais ou menos dependendo da complexidade e tamanho do problema.

Fontes:

Vi o link no RockstarFinance e depois li e traduzi as partes principais do artigo direto do site MoneyBoss.

O básico que o 1% segue para se distanciarem dos 99%

1% Vs 99%

1% VS 99%. Fonte: Skyenorford

Distribuição de renda inadequada, os ricos ficam mais ricos e os pobres ficando mais pobres, quem tem dinheiro faz dinheiro. Essas e outras tantas frases são repetidas em looping eterno há alguns anos e o que acontece é que hoje 80 pessoas (incluindo alguns brasileiros) são donos e donas de 50% da riqueza do mundo. Essas pessoas são chamadas de o “1%” após os movimentos como o “Occupy Wall Street”. Mas seria que tudo isso é realmente culpa dos governos malvados ou corruptos ou da opressão dos ‘burgueses’ contra aqueles que fazem parte do ‘proletariado’? Eu acho que tem algo mais embaixo, algo além destes motivos. Continue lendo

Ensinamento de mãe para finanças pessoais

Conselho de mãeMãe sabe das coisas. Seja por vivencia ou o instinto materno, concelhos de mãe costumam sempre ser corretos, mesmo com agente duvidando ou beirando o impossível deles serem corretos. Por experiencia própria nunca duvido da minha quando a mesma manda levar um guarda-chuva ou uma blusa. Mas bem, aproveitando o tema de dia das mães, trago aqui uma tradução livre de um artigo da Emily Guy Birken do site Moneyning.com onde se mostra como três simples concelhos que toda mãe fala podem ser aplicados as finanças pessoais.

Continue lendo

O investimento que você tem mais controle é sua taxa de poupança.

Traduzo abaixo o artigo de Eric Ravenscraft localizado no Lifehacker.com. Gostei desse artigo pois ele realça a importância de se criar o habito de poupar, e após esse habito estar bem agregado ao nosso dia a dia e modo de viver, podemos começar a colher bons frutos após um período de tempo. Vai direto ao encontro da regra: “Gastar menos do que se ganha, poupar a diferença”. Poupança aqui não refere-se somente a utilização da cardeneta de poupança, mas sim o ato de poupar, deixar de gastar, economizar.

Investimentos são inegavelmente voláteis. Esteja você investindo em ações, títulos ou fundos indexados, há sempre um risco de que você talvez não ganhe de volta tudo o que esperava. Só há uma coisa que você tem total controle sobre: sua taxa de poupança.

Você tem tanto controle sobre a quantia que você poupa quanto sobre o seu orçamente. O que reconhecidamente pode não ser muito. Há uma razão para que os consultores financeiros recomendem poupar desde cedo, sempre e o máximo que possível: você nunca vai conseguir um retorno do tamanho do tanto que você esta poupando. Como o blog de finanças pessoais Mom and Dad Money explica:

“A verdade é que todo esse foco no retorno é muita falação e pouca ação. Porque na primeira DÉCADA da sua vida de investimento, o retorno que você obter, bem ou mal, pouco importa. Só há uma coisa que realmente importa, e a boa noticia é que você tem total controle sobre ela: sua taxa de poupança.”

Leia qualquer artigo sobre juros compostos e você ira ver, que enquanto o retorno a longo prazo é muito importante, isso pode demorar anos para realmente fazer uma diferença. Durante a década que irá levar a isso, a melhor maneira de você maximizar seus investimentos não é escolher o fundo indexado correto. A melhor coisa que você pode fazer é poupar mais. Até mesmo somente alguns dólares ao mês serão melhor do que nada.

 

 

Além da poupança: Guia do Imposto de Renda

Chegou a hora de declarar o seu patrimônio liquido para a dona receita federal, e com o tanto de termos, frases, itens e outros pormenores não muito claros na hora do preenchimento dos dados do programa, é sempre bom poder contar com um guia nessas horas, e o ADP do Além da Poupança disponibiliza novamente um bom para isso neste artigo.

O download (vulgo baixar em bom português) dos programas poder ser feito através deste endereço http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2015/declaracao/download-programas.htm

Clube dos Poupadores: Letrinhas miudas e pegadinhas de contratos

Já firmou um contrato de financiamento ou emprestimo e sentiu que seus pagamentos não batiam com as taxas anunciadas, ou um leve ‘cheiro de enxofre’ no ar? Nesse post do otimo blog Clube dos Poupadores é explicado o motivo disso acontecer: a diferença entre os juros anunciados e os verdadeiros juros que você acaba pagando quando firma um contrato, o chamado Custo Efetivo Total – C.E.T e como ele só aparece em letras miudas e dificeis de ler.

A árvore de dinheiro – Jurandir Sell Marcedo Jr.

Gosto do ramo de finanças, pessoais e empresariais, apesar de ser um total novato em ambas. Esse livro se mostrou bom para alguém como eu,sem muitos conhecimentos específicos no tema, pois me permitiu entender conceitos básicos de maneira direta e simplificada. Continue lendo

Questione-se os seguintes fatos antes de investir

Conforme o artigo Ask Yourself These Questions to Decide if You´re Ready to Invest do Lifehacker.com , é um consenso que o quanto antes você começar a investir e a poupar melhor, em grande parte devido aos efeitos acumulativos dos juros compostos. Continue lendo

Réplica Chinesa de Manhattan é cheia de prédios pela metade, arranha céus desertos e alaga regularmente.

A linha do horizonte de Yujiapu na cidade chinesa de Tianjin se parece mais com um cenario abandonado e crescente de filme do que com a nova Manhattan da China, como este distrito financeiro foi uma vez propagandeado. Uma camada de pó cobre as portas de vidro dos 47 prédios de escritórios e hotéis que estão vazios, e na maioria das vezes inacabados. Continue lendo

Empresas chinesas acumularam $14.2 trilhões em dividas – mais do que qualquer outro pais no planeta.

Em 2009, as 8.500 empresas negociadas na China estavam em muito melhor forma que suas concorrentes globais. Não mais. A empresa media chinesa hoje tem um fluxo de caixa muito pior e mais dividas do que qualquer outra empresa semelhante em qualquer lugar do mundo, diz a Standard & Poor´s, uma agencia avaliadora. Continue lendo