Manual de Epicteto – Enchiridion – 05

V. Os homens são perturbados, não pelas coisas, mas pelos princípios e pelas noções que eles formam das coisas. A morte, por exemplo, não é terrível, pois se fosse teria sido para Sócrates. Mas o terror consiste na noção de que a morte é terrível. Quando estivermos impedidos, ou perturbados, ou de luto, não vamos atribuir isso aos outros, mas a nós mesmos, isso é, aos nossos próprios princípios. Uma pessoa sem instrução ira colocar a culpa de sua péssima condição nos outros. Alguém que tenha começado a se instruir ira colocara culpa em si mesmo. Alguém que tenha sido completamente instruído não ira colocar a culpa em nenhum dos dois, não ira culpar os outros nem a si mesmo.

Opinião – coisas ruins acontecem, porém o efeito delas em nós por muitas vezes é um reflexo daquilo que nos foi apresentado como sendo verdade sobre essas coisas. Num mundo tão diversificado e amplo como o nosso, já é possível notar pessoas com opiniões e conceitos totalmente contrários sobre uma mesma coisa: para alguns a dor física é a pior sensação possível, já outros ancião ela secretamente e não tão secretamente pois obtém prazer da mesma sensação que é um martírio par aos outros. Não devemos deixar que nossas noções definam nossa interpretação do mundo, as coisas são o que elas são, independente de nossa interpretação.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Liturgia Diaria 31/08/2017

21ª Semana do Tempo Comum – Quinta-feira 31/08/2017

Primeira Leitura: Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 3,7-13)

Assim, irmãos, a fé que vocês têm é um consolo para nós em meio a todas as nossas angústias e tribulações. Agora já nos sentimos reanimados, pois sabemos que vocês estão firmes no Senhor. Como poderíamos agradecer a Deus por causa de vocês, pela alegria que nos dera diante do nosso Deus? Noite e dia rezamos com insistência para que possamos revê-los, a fim de completar o que ainda está faltando à fé que vocês têm. que Deus, nosso Pai, e nosso Senhor Jesus dirijam nosso caminho até vocês. Que o Senhor os faça crescer e aumentar no amor mútuo e para com todos, assim como é o onosso amor para com vocês, a fim de que o coração de vocês permaneça firme e irrepreensível na santidade diante de Deus, nosso Pai, por ocasião da vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.

Opinião – os apóstolos ficam contentes em verem o desenvolvimento das comunidades por onde eles passara, não se pondo em primeiro lugar, mas sim o bem estar dessas comunidades. Mais uma demonstração da diferença de comportamento entre eles e os doutores da Lei, que mais impunham penitencias e cobranças aos homens do que os ajudavam a entender o Conhecimento da Palavra de Deus.

Salmo Responsório (Sl89)

– Saciai-nos de manhã com vosso amor!

Saciai-nos de manhã com vosso amor!

– Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão” ! Pois mil anos para vós são como ontem, qual vigília de uma noite que passou.

Saciai-nos de manhã com vosso amor!

– Ensinai-nos a contar os nossos dias, e dai ao nosso coração sabedoria! Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? Tende piedade e compaixão de vossos servos!

Saciai-nos de manhã com vosso amor!

Saciai-nos de manhã com vosso amor, e exultaremos de alegria todo o dia! Que a bondade do Senhor e nosso Deus repouse sobre nós e nos conduza! Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho, fazei dar frutos o labor de nossas mãos!

Saciai-nos de manhã com vosso amor!

Opinião – se logo ao acordamos já tivemos a luz do amor do Senhor conosco, aquele animo, aquela energia positiva para iniciarmos o dia, passaremos ele todo bem, energizados, protegidos. Aprendemos a contar nossos dias para sabemos que nossas vidas não são eternas nessa terra, que voltaremos ao pó quando for a hora, sempre no tempo de Deus, portanto não devemos desperdiçar nossas vidas, jogar fora tamanha dádiva. Para evitar desperdiço, jogarmos o tempo precioso fora, abracemos a Palavra, deixemos que o Conhecimento de Deus ilumine nosso caminho e nos indique a direção para seguirmos e sempre melhorarmos, sempre evoluirmos.

Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus (Mt 24,42-51)

Portanto, fiquem vigiando! Porque vocês não sabem em que dia virá o Senhor de vocês. Compreendam bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas o ladrão viria, certamente ficaria vigiando, e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Por isso, também vocês estejam preparados. Porque o Filho do Homem virá na hora em que vocês menos esperarem. Qual é o empregado fiel e prudente? É aquele que o Senhor colocou como responsável pelos outros empregados, para dar comida a eles na hora certa. Feliz o empregado cujo senhor o encontrar fazendo assim quando voltar. Eu garanto a vocês: ele colocará esse empregado à frente de todos os seus bens. Mas, se for mau empregado, pensará: ‘Meu senhor está demorando’. Então começará a bater nos companheiros, a comer e  a beber com os bêbados. O senhor desse empregado virá num dia em que ele não espera, e numa hora que ele não conhece. Então o senhor o cortará em pedaços e o fará participar da mesma sorte dos hipócritas. Aí haverá choro e ranger de dentes.

Opinião – Nessa passagem Jesus demonstra com exemplos a importância de vivermos nossas vidas inteiras corretamente, pois o Senhor pode vir em uma hora que não sabemos, e ai pagaremos pelos nossos erros. Um outro exemplo é viver uma vida desregrada, sem se preocupar com nossa saúde, vivendo e abusando de excessos: uma hora a conta chega e a nossa saúde inabalável acaba se tornando um problemão. A cobrança, o castigo por nossas atitudes pode demorar um bom tempo para chegar, mas se acumularmos comportamentos ruins, essa cobrança e castigo virá e será pesada.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo reforça a ideia do Evangelho: temos que viver todos os nossos dias como se fôssemos encontrar Jesus hoje, não amanhã ou depois. O Padre também faz um forte argumento contra a tendência de deixarmos a solução dos nossos problemas para amanhã, achando que sempre haverá tempo de corrigirmos nossos erros, encontrarmos soluções para nossos problemas. Devemos sim não ficar adiando as coisas, devemos enfrentar nossos problemas hoje, devemos viver plenamente, corretamente, naturalmente o tempo presente.

Boa noite a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/21a-semana-tempo-comum-quinta-feira-31082017/?sDia=31&sMes=08&sAno=2017

 

Simplesmente Resolva o Problema!

CheckListInteressante ‘metolodogia’ que J.D Roth do site MoneyBoss discute em um artigo seu, onde por vezes nós ficamos postergando problemas em vez de encara-los de frente e resolve-los.

Basicamente ele propões os seguintes passos para lidar com qualquer problemas que surjam na nossa vida, em poucas palavras deixando de enrolar e simplesmente resolvendo o problema:

  1. Reconheça que o problema existe. Você precisa estar consciente que há um problema presente antes de tentar entender qual é o problema. Algumas vezes é mais fácil falar isso do que realmente fazer. É fácil tornar-se complacente, simplesmente aceitar pois “é assim que as coisas são”. Por exemplo, você pode estar infeliz com a sua situação financeira; você pode descobrir que há algo errado com a maneira com que você lida com o dinheiro.
  2. Identifique o problema. Depois que você reconheceu que as coisas não estão certas, pergunte-se porque. Qual é o problema especifico que esta te deixando infeliz? É mais do que um problema? Usando o exemplo anterior, assim que você entender que você precisa fazer algo diferente com seu dinheiro, você pode descobrir que o que esta de destruindo é a sua divida.
  3. Procure a raiz do problema. Em seguida, tente entender o porque o seu problema existe. Como ele começou? Por que ele continua? Por que ele te deixar infeliz? Com o nosso exemplo financeiro, você descobriria rapidamente que a sua divida existe porque você gastou mais do que ganhou. Mas porque você gastou mais do que você ganhou? Quando você começou a fazer isso? Por que você continua fazendo isso?
  4. Sugira varias soluções. Agora que você identificou o problema ( e a a sua raiz), é hora de descobrir como arrumar as coisas. Essa é a parte divertida. Pense em uma lista de maneiras com as quais você pode superar o problema que esta te incomodando. Para sair das dividas, por exemplo, você pode adotar uma estratégia de duas partes: aumente a sua renda arranjando um segundo emprego enquanto você corta os gastos com as coisas não essenciais temporariamente.
  5. Formule um plano. Assim que você definir a solução para o seu problema, faça um plano para transformar esses sonhos em realidade. Como especificamente você vai fazer a sua solução funcionar? Quais passos você pode executar hoje e amanhã para resolver este problema? Se você esta tentando aparar seu orçamento, você pode rascunhar uma lista de lugares onde você vai cortar os gastos. Então escreva os passos concretos para atingir cada um desses objetivos.
  6. Mãos a obra. O ultimo passo é o mais importante. Para resolver qualquer problema, você deve colocar as mãos a obra. Não adianta de nada você identificar o problema, criar varias soluções, e formular um plano se você não vai executar o trabalho necessários para arrumar as coisas. Você jamais eliminará suas dividas se tudo o que você faz é ficar repetindo a si mesmo que você tem que gastar menos. Você tem que realmente gastar menos para eliminar o problema.

Gostei dessa ‘metodologia’ pois é simples, direta e serve para diversas situações da vida, não só financeiras, mas qualquer problema pode ser encaixado nesse ‘fluxo’ de resolução, com os passos podendo demorar mais ou menos dependendo da complexidade e tamanho do problema.

Fontes:

Vi o link no RockstarFinance e depois li e traduzi as partes principais do artigo direto do site MoneyBoss.

Manual de Epicteto – Enchiridion – 04

IV. Quando você estiver fazendo qualquer coisa, lembre-se qual  a origem das suas ações. Se você vai se banhar, visualize as coisas que acontecem quando você toma um banho: alguns jogam a agua para todo lado, outros empurra, alguns usam uma linguagem de baixo calão, e outros roubam. Portanto você irá seguramente realizar esta ação se você disser a si mesmo: “Eu vou ir banhar-me e manterei a minha mente num estado confortável alinhado a natureza.” E desta mesma maneira você deve reagir a toda outra ação. Por isso, se qualquer incomodo surgir enquanto você se banha, você estará pronto para dizer; “Eu não vim somente me banhar conforme eu desejei, mas vim também para manter minha mente confortavelmente alinhada a natureza; não irei conseguir isso se eu ficar em incomodando com tudo o que acontece ao meu redor.”

Opinião – trazendo para os tempos atuais, já que banhos grupais não são exatamente a moda atual, acredito que a mensagem seja que quando definirmos fazer uma coisa, devemos alinhar nossa mente com essa atividade, aplicando foco naquele momento naquela ação, mantendo portanto a mente alinhada e focada na ação, procurando evitar aquele estado de agitação mental, onde prestamos atenção a tudo, MENOS a tarefa a ser executada. Essa agitação não é natural, tanto que causa stress e outros males quando mantida por muito tempo. Focar e fazer as coisas uma por cada vez parece ser a lição dessa passagem, indicando que a execução de algo com atenção e total concentração já era algo que sabidamente trazia melhores resultados do que varias coisas ao mesmo tempo a muitos anos, séculos a trás.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Liturgia Diaria 30/08/2017

21ª Semana do Tempo Comum – Quarta-feira 30/08/2017

Primeira Leitura: Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 2,9-13)

Irmãos, vocês ainda se lembram dos nossos trabalhos e fadigas. Pregamos o Evangelho a vocês trabalhando de noite e de dia, a fim de não sermos de peso para ninguém. Vocês são testemunhas, e o próprio Deus também, de como foi santo, justo e irrepreensível o nosso comportamento em relação a vocês que acreditam. Vocês sabem muito bem que tratamos a cada um de vocês como um pai trata os seus filhos. Nós exortamos, encorajamos e admoestamos vocês a viverem de modo digno de Deus, que os chama para o seu Reino e glória. O motivo do nosso contínuo agradecimento a Deus é este: quando ouviram a Palavra de Deus que anunciamos, vocês a acolheram não como palavra humana, mas como ela realmente é, como Palavra de Deus, que age com eficácia em vocês que acreditam.

Opinião: Nessa passagem fica claro a diferença da evangelização dos apóstolos quando comparada com o que os doutores da Lei faziam: enquanto os doutores só falavam, apontando o erro dos outros e se autoglorificavam, ignorando os seus erros, os apóstolos evangelizam pelo exemplo, procurando pregar e passar a Palavra de Deus sem criar mais encargos para aqueles que ouvem Ela, e ficam realmente felizes e agradecidos quando veem os frutos dos seus atos não pelo o que eles falaram, mas pela compreensão de Palavra de Deus por aqueles que a aceitaram e tornaram parte de suas vidas.

Salmo Responsório (Sl 138)

– Senhor, vós me sondais e me conheceis!

Senhor, vós me sondais e me conheceis!

– Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? E para onde fugirei de vossa face? Se eu subir até os céus, ali estais; se eu descer até o abismo, estais presente.

Senhor, vós me sondais e me conheceis!

– Se a aurora me emprestar suas asas, para eu voar e habitar os fins dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão e segurar-me com firmeza a vossa destra.

Senhor, vós me sondais e me conheceis!

Se eu pensasse: “A escuridão venha esconder-me e que a luz ao meu redor se faça noite! Mesmo as trevas para vós não são escuras, a própria noite resplandece como o dia.

Senhor, vós me sondais e me conheceis!

Opinião – o salmo exalta a figura presente de Deus, do Conhecimento da Palavra em todos os aspectos da vida. Mesmo nos momentos mais difíceis, ela esta lá, por vezes sem que percebamos, mas o meio natural, direito, correto de se viver, aquele que a Palavra nos guia, nos orienta, sempre estará disponível para nós. Naquelas horas onde tudo parece estar dando errado, onde a paz parece estar tão distante, nessas horas podemos contar com o Conhecimento para nos guiar de volta a momentos melhores, e caso esses ainda não estejam perto, a Palavra de Deus nos dá forças, nos protege para que suportemos as provações que passamos por vezes em nossas vidas.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 23,27-32)

Ai de vocês doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês são como sepulcros caídos; por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e podridão! Assim também vocês: por fora, parecem justos diante dos outros, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e injustiça. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês constroem sepulcros para os profetas e enfeitam os túmulos dos justos, e dizem: se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices na morte dos profetas. Com isso, vocês confessam que são filhos daqueles que matam os profetas. Pois bem: acabem de encher a medida dos pais de vocês!

Opinião – Jesus novamente deixa claro que aquele que tem o Conhecimento e não o aplica, ou pior, faz o contrario do que o Conhecimento da Palavra de Deus nos indica é que sofrerá o castigo pior, pois dizem ser uma coisa e por dentro são outras, mentem até para si mesmos, mas no final sempre se entregam, sempre deixam mostrar a cara de falsidade.

Na homilia de hoje da Canção Nova o Padre Roger Araújo demonstra essa mensagem de Jesus, indicando que não devemos viver uma vida de aparência, cuidando apenas do externo, mas sim que devemos cuidar do nosso interior, pois é de dentro que nossa essência, nosso verdadeiro Eu vem, e é ele que deve tornar nosso exterior bonito, e não ficar mascarando com beleza um interior estragado.

Boa noite a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/21a-semana-tempo-comum-quarta-feira-30082017/?sDia=30&sMes=08&sAno=2017

Uma folha de cola para o Estoicismo

Cola de Estoicismo

Cola de Estoicismo

Começou em 301 antes de Cristo por Zenão, tendo como lideres e ou pessoas de destaque: Marco Aurélio, Epicteto e Séneca.

Em termos gerais possui as seguintes regras:

  1. Viva de acordo com a natureza. Aplique a razão.
  2. Viva por suas virtudes: Sabedoria, Justiça, Coragem, Disciplina/Autocontrole. “Faça a coisa certa”
  3. Foque naquilo que você pode controlar, aceite aquilo que você não puder. É algo que cabe a mim? Se sim faço algo sobre isso, do contrario não me importa.
  4. Existem coisas boas, coisas ruins e coisas indiferentes. As boas e as ruins são reflexos das minhas escolhas e ações, todas as outras são coisas indiferentes.
  5. Tome um atitude assim como os verdadeiros filósofos. Coloque suas ideias em pratica.
  6. Pratique e se prepare para coisas ruins. Visualize as coisas ruins que podem acontecer.
  7. A cláusula do “se”. Eu conquistarei o mundo se eu fizer tudo o necessário e se esse for meu verdadeiro desejo.
  8. “Amor fati”. Ame tudo o que acontecer (essa é difícil hein…)
  9. Transforme obstáculos em oportunidades. A sua observação e visão das coisas importam.
  10. Tenha consciência, revise seus dias ao final deles.

Estoicismo é diferente de não sentir emoções. Sinta totalmente suas emoções, mas não deixem elas te controlarem.

Aja visando sempre o bem maior para todos.

A beleza na ótica do estoicismo fica no caráter, o seu caráter é a sua melhor forma de apresentação.

Fontes:

Imagem disponível em: http://www.njlifehacks.com/wp-content/uploads/2017/08/Stoicism-Cheat-Sheet.jpg

Encontrei ela no reddit: https://www.reddit.com/r/Stoicism/comments/6wqw8m/what_is_stoicism_the_stoicism_cheat_sheet_image/

 

 

 

Manual de Epicteto – Enchiridion – 03

III. Com relação a qualquer objeto que de prazer a vocês, que seja útil, ou seja profundamente amado, lembre-se de dizer a si a origem geral de que eles derivam, começando pelas coisas mais insignificantes. Se, por exemplo, você gostar de uma xícara de cerâmica em especifico, lembre-se que é somente uma xícara que você gosta tanto. Então, caso ela se quebre, você não será perturbado. Se você beija seus filhos, ou sua esposa, diga que você esta simplesmente coisas que são humanas, e assim você não ficará perturbado se algum deles morrer.

Opinião: essa é difícil de entender, quanto mais de executar: evitar de nos apegarmos a bens materiais é “fácil”, afinal são bens materiais que por vezes podem ser substituídos de maneiras ‘fáceis’ até, porém as vezes eles tem valor ‘sentimental’, por nos ajudar a relembrar, a sentir novamente uma sensação boa, que acabamos por vincular ao objeto; agora não nos apegarmos a nossos entes amados é muito mais difícil, para não dizer impossível para alguém que se considere humano. Entendo que talvez a ideia por traz desse pensamento seja de não vivermos presos no passado de uma lembrança, de aproveitarmos mais o presente, aquilo que realmente esta acontecendo em nossas vidas neste momento e sermos gratos por isso. Deixar de amar nossos entes queridos não, pelo contrario, devemos amar eles ainda mais pelo o que eles são, não pelo corpo físico, mas sim pelas pessoas que eles são. Quando os perdemos, seja pelo final da vida, seja por um distanciamento, não devemos chorar por aquilo que poderia ser, mas sim agradecer por tudo que eles nos proporcionaram, e seguirmos em frente com nossa vida natural. Reafirmo ser difícil de fazer isso, mas acho que deixarmos a carga emocional que nos prende a tantas coisas pelos anos de vida passados pode ser saudável e pratico para um maior aproveitamento do agora e dos dias futuros de nossas vidas.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

Liturgia Diaria 29/08/2017

21ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira 29/08/2017

Primeira Leitura: Leitura do Livro do Profeta Jeremias (Jr 1,17-19)

Quanto a você, arregace as mangas, levante-se e diga a eles tudo o que eu mandar. Não tenha medo; senão eu é que farei você ter medo deles. Eu hoje faço de você uma cidade fortificada, uma coluna de ferro e uma muralha de bronze contra o país inteiro: contra os reis de Judá e seus chefes, contra os sacerdotes e contra os proprietários de terras. Eles farão guerra contra você, mas não o vencerão, pois eu estou com você para protegê-lo – Oráculo de Javé.

Opinião – Passagem onde é informado o seguinte: o Conhecimento da Palavra de Deus da poder, orienta e fortifica para grandes conquistas, porém deve ser aceito de coração e sem medo, sem hesitar, pois do contrario se perderá mais do que se ganhará. Aquele que sabe o que fazer, como fazer, mas ainda sim não age pois duvida de si, acaba sofrendo mais do que aquele que não age por não saber o que fazer.

Salmo Responsório (Sl 70)

– Minha boca anunciará vossa justiça!

Minha boca anunciará vossa justiça!

– Eu procuro meu refugio em vós, Senhor: que eu não seja envergonhado para sempre! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! Escutai minha voz, vinde salvar-me!

Minha boca anunciará vossa justiça!

– Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e o meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.

Minha boca anunciará vossa justiça!

– Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, em vós confio desde a minha juventude! Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo.

Minha boca anunciará vossa justiça!

– Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensinastes desde a minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas.

Minha boca anunciará vossa justiça!

Opinião: pede-se proteção e oferece-se as propagação das maravilhas de Deus. Porém acredito que não seja sempre uma questão de ação ativa, de realização de milagres de Deus em nossa vida, mas sim, uma base moral, uma escolha por uma maneira de vida mais direta, mais justa, sem mentiras, sem segundas intenções. Esse estilo de vida, essas escolhas pelo natural, pelo claro, pelo direto, pelo justo, é que são a proteção verdadeira de Deus em nossas vidas. Não seguirmos pelos caminhos errados, por aquilo que sabemos que não é correto mas que ansiamos por motivos mundanos, essa vontade, essa ‘liderança’ pelo caminho correto, essa é a verdadeira proteção do Conhecimento da Palavra de Deus.

Segunda Leitura: Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (Mc 6,17-29)

De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, com quem tinha casado, apesar de ser ela a mulher do seu irmão Filipe. João dizia a Herodes: “Não é permitido você se casar com a mulher do seu irmão.” Por isso, Herodíades ficou com raiva de João e queria matá-lo, mas não podia. Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.

Finalmente chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes. E ele fez um banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galiléia. A filha de Herodíades entrou e dançou,  agradando a Herodes e suas convidados. Então o rei disse à moça; “Peça o que quiser e eu darei a você, ” E jurou: “Juro que darei qualquer coisa que você me pedir, mesmo que seja a metade do meu reino.” A moça saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista.” A Moça correu para a sala e pediu ao rei: “Quero que me dê agora, num prato, a cabeça de João Batista.” O rei ficou muito triste. Mas não pôde recusar, pois tinha feito o juramento na frente dos convidados. Imediatamente o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, foi à prisão e cortou a cabeça de João. Depois levou a cabeça num prato, deu à moça, e esta a entregou à sua mãe. Ao saber disso, os discípulos de João foram, levaram o cadáver e o sepultaram.

Opinião: passagem que mostra o perigo de ouvirmos aos nossos desejos carnais e mundanos: o rei Herodes por duas vezes é traído pelos seus desejos: primeiro ao desejar e se casas com a mulher do próprio irmão; depois por orgulho e manter os costumes acaba por matar João Batista contra sua vontade devido a uma promessa feita no calor da empolgação. O desejo e o orgulho não devem ser nossos guias, podem ser forças para nos motivar do tanto que seus alvos sejam coisas corretas, naturais, não mundanas e sem valor expressivo e real. temos que sempre procurar fazer o correto, não ficarmos sempre na dependência da proteção dos anjos e santos e da intervenção divina pelo nosso bem.

Na homilia de hoje o Padre Roger Araújo nos ensina justamente isso que expressei na minha opinião acima: que não devemos perder nossas cabeças seguindo nossos desejos humanos, mas sim por Deus como nosso centro de vida, aquela luz que nos guia pelo o que é certo, pelo o que é naturalmente correto, assim evitando de deixar o orgulho, o desejo subir a nossa cabeça e perdemos ela por isso.

Uma boa noite a todos.

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/21a-semana-tempo-comum-terca-feira-29082017/

Manual de Epicteto – Enchiridion – 02

II. Lembre-se que perseguir aquilo que você deseja promete a realização daquilo que você encontra-se desejando; já a aversão promete evitar aquilo que você não quer, que tem repulsa. Entretanto, aquele que falha em obter aquilo que deseja se torna decepcionado, e aquele que sofre com o objeto de sua aversão é devastado. Se, entretanto, você confinar sua aversão a aquilo que seja o contrario de suas atitudes, aquilo que você tem sobre o seu controle, você nunca irá sofrer com aquilo que você tem aversão. Agora se você tem aversão a doenças, ou a morte, ou a pobreza, você será devastado. Retire a aversão, portanto, de todas as coisas que não estão ao seu controle, e transfira isso para coisas que são o contrario da natureza que esta sob o seu controle. Mas, por hora, suprima totalmente o seu desejo: pois, se você desejar qualquer coisa que não esteja sobre seu controle, vocês ficará decepcionado obrigatoriamente; e para aqueles que estão sob seu controle, e que seria louvável você desejar, nada ainda esta em sua posse. Utilize apenas as ações apropriadas para perseguir e para evitar, e até mesmo essas de maneira sutil, e com gentileza e discrição.

Opinião: não adianta nada procurar evitar aquilo que não controlamos: a morte, doenças, a pobreza. Eu posso muito bem viver uma vida procurando ser saudável, evitar comportamentos de riscos, não cometer excessos e respeitar as leis naturais do meu corpo, tudo visando viver mais, porém a morte vem a todos, não adianta procurar tentar fugir disso. Também posso viver dentro dos meus meios, não entrar na corridas dos ratos e adentrar a inflação do estilo de vida, tudo para ter sempre algum dinheiro guardado, e mesmo assim vir uma guerra, uma crise mundial e todo meu dinheiro se desvalorizar. Devemos desejar então aquilo que realmente nos torna completos, uma vida plena, correta, natural, e procurar evitar aquilo que cabe a nós, que esta sob nosso controle e que poderia nos afasta dessa vida: controlar nossas ações para não prejudicarmos a nós ou ao próximo, vivermos de maneira humilde, como Sócrates e Jesus nos ensinaram e foram exemplos. Devemos procurar atingir aqueles objetivos que dependem de nós para serem realizados, mas sempre de uma maneira simplória, com humildade e um pouco de cada vez, evitando desperdiçar energia com aquilo que não podemos controlar ou em atitudes espalhafatosas e propelidas pelo nosso ego.

N.T: tradução minha a partir do texto de Elizabeth Carter disponível em http://classics.mit.edu/Epictetus/epicench.html.
Esse é um trabalho de pratica do meu inglês e também para conhecimento maior da Obra de Epicteto.

 

Liturgia Diaria – 28/08/2017

21ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira

Primeira Leitura: Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1TS 1, 1-5.8b-10)

Endereço e Saudação – Paulo, Silvano e Timóteo à igreja dos Tessalonicenses, que está em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo. a vocês, graça e paz.

Agradecimento: a vida cristão – Agradecemos continuamente a Deus por todos vocês, sempre que nos lembramos de vocês em nossas orações. Com efeito, diante de Deus nosso Pai nos lembramos sempre da fé ativa, do amor capaz de sacrifícios e da firme esperança que vocês depositam em nosso Senhor Jesus Cristo.

O anúncio provoca conversão – Irmãos amados por Deus, sabemos que vocês foram escolhidos por ele. De fato, o Evangelho que pregamos não foi apresentado somente com palavras, mas com poder, com o Espírito Santo e com plena convicção. Vocês sabem o que fizemos entre vocês, para o bem de vocês mesmos. Partindo de vocês a palavra do Senhor se propagou, não apenas pela Macedônia e Acaia, mas também por toda parte se espalhou a fé que vocês têm em Deus, de modo que sobre isso nada precisamos dizer. Eles mesmo falam da acolhida que tivemos entre vocês, e de como vocês se converteram, deixando os ídolos e voltando-se para Deus, a fim de servir ao Deus vivo e verdadeiro. Falam também de como vocês esperam que Jesus venha do céu, o Filho de Deus, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos. É ele que nos liberta da ira futura

Opinião – Essa parte da carta, algo tão estranho hoje em dia, começa por uma saudação e indicando que a mesma foi escrita por varias pessoas (Paulo, Silvano e Tímoteo), sendo endereçada a comunidade cristã dos Tessalonicenses, em seguida há um afago para com os leitores, para então continuar com a demonstração de aceitação e admiração pela fé que eles demonstraram junto da Palavra de Deus, de como abraçaram o Conhecimento da Palavra e expandiram ela não por simplesmente tradição oral e cultural, mas pelo exemplo, por viverem conforme o Conhecimento dita. É essa maneira de viver, essa forma de fazer o certo que salvará no futuro a esses cristãos, não somente por serem bem quistos por Deus, mas por viverem uma vida correta, de forma natural visando sempre o desenvolvimento de todos, nunca pisando uns nos outros, mas sempre caminhando em frente, de maneira progressiva.

Salmo Responsório (Sl 149)

-O Senhor ama seu povo de verdade!

O Senhor ama seu povo de verdade!

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia de fiéis! Alegre-se Israel em Quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei!

O Senhor ama seu povo de verdade!

– Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes.

O Senhor ama seu povo de verdade!

-Exultem os fiéis por sua gloria, e cantando se levantem dos seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca. Eis a glória para todos os seus santos.

O Senhor ama seu povo de verdade!

Opinião – Neste salmo é reforçada a ideia de que o povo de Deus, que aceita ele, que vive a sua Palavra, o seu Conhecimento deve sempre ser grato a Ele, procurando sempre se manter e viver felizmente conforme Ele nos ensinou. Pois vivendo assim, com fé, mesmo após os piores momentos nos levantaremos, sempre mais fortes, sempre com Ele ao nosso lado. Aceitando esse Conhecimento de coração, podemos cair aos joelhos, mas nos levantaremos mais fortes, sempre.

Segunda Leitura: Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 23,13-22)

Jesus condena a hipocrisia religiosa – “Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês fecham o Reino do Céu para os homens. Nem vocês entram, nem deixam entrar aqueles que desejam. Ai de vocês, doutores da Lei, e fariseus hipócritas! Vocês exploram as viúvas e roubam suas casas e, para disfarçar, fazem longas orações! Por isso, vocês vão receber uma condenação mais severa. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês percorrem o mar e a terra para converter alguém, e quando conseguem, o tornam merecedor do inferno duas vezes mais do que vocês. Ai de vocês, guias cegos! Vocês dizem: ‘Se alguém jura pelo Templo, não fica obrigado, mas se alguém jura pelo ouro do Templo, fica obrigado’. Irresponsáveis e cegos! O que vale mais: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vocês dizem também: ‘Se alguém jura pelo altar, não fica obrigado, mas se alguém jura pela oferta que está sobre o altar, esse fica obrigado!’ Cegos! O que vale mais: a oferta ou o altar que santifica a oferta? De fato, quem jura pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele.

Opinião: finalizando o tema de Hipocrisia e o problema que ela traz, Jesus deixa bem claro que aqueles que conhecerem o Conhecimento da Palavra e mesmo assim não o aplicarem, ou pior ainda, corromperem os outros em nome da Palavra para então roubarem destes, serão punidos mais severamente do que aqueles que comentem os erros sem saberem estar errados. Também Jesus chama a atenção para os Juramentos e sobre o que realmente tem valor: os bens materiais vinculados a locais sagrados ou os locais sagrados em si? Devemos valorizar aquilo que realmente agrega a nossas vidas, não somente por serem bens materiais valorizados no mundo, mas sim devemos valorizar aquelas coisas, aqueles itens, aqueles momentos e pessoas quem realmente agregam algo de positivo em nossas vidas, não vivendo como gado que age e pensa como manada e que é facilmente controlado por modas, tendências e tantos outros artifícios modernos de manipulação.

Na homilia de hoje da Canção Nova o Padre Roger Araújo reforça que a nossa vida aceitando Jesus, aceitando o Conhecimento que vem na Palavra de Deus deve ser algo que fortifica nosso interior e que cresce para o exterior nosso, sendo claro que devemos melhorar como pessoas e assim também ajudar os nossos próximos, não devemos ser uma comunidade fechada, mas sim uma comunidade que agrega, que cresce, que ajuda o próximo.

Boa noite a todos

Fontes

Textos leituras: Bíblia Sagrada – edição Pastoral – Editora Paulus 1990, 65º impressão
Disponível em: http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_INDEX.HTM

Salmo: Canção nova. Disponível em https://liturgia.cancaonova.com/liturgia/21a-semana-tempo-comum-segunda-feira-28082017/